Acusado de corrupção em carcegaram no Rio se entrega

Dois policiais civis permanecem foragidos: Luiz Cludio Pereira e Antnio Carlos Ferreira; a operao Fara, da Polcia civil, prendeu ontem outras 13 pessoas

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Subiu para 14 o número de presos acusados de integrar uma quadrilha que agia na carceragem da Polinter em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio de Janeiro. O policial Argemiro Garcia Correa entregou-se à Corregedoria Geral Unificada (CGU), hoje pela manhã.

O grupo cobrava para permitir visitas aos presos e, mediante pagamento, também autorizava presos a saírem sem ordem judicial. A operação Faraó, da Polícia civil, prendeu ontem outras 13 pessoas.

Segundo a Polícia, o advogado de um dos dois policiais ainda foragidos já sinalizou a intenção de seu cliente em se entregar à CGU. Dois policiais civis permanecem foragidos: Luiz Cláudio Pereira e Antônio Carlos Ferreira.

A quadrilha era investigada há dez meses, desde que um parente de um preso denunciou irregularidades. Por conta das investigações, a Justiça decretou a prisão preventiva de 16 pessoas. Um dos presos é Renato Vieira, delegado-chefe do Núcleo de Controle de Presos. A unidade da Polinter foi desativada há dois meses, entre outras razões, como conseqüência das irregularidades.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email