Ao lançar campanha em Ribeirão Preto, Doria pergunta a Bolsonaro onde está a vacina de Oxford

“Onde estão as outras vacinas? Será que mais uma vez, além de falta de seringas, agulhas, falta de logística, testes desperdiçados com prazo vencido... Até quando vamos ter a incompetência do governo federal diante de uma pandemia que já levou a vida de mais de 215 mil brasileiros?, disse o governador ed São Paulo, João Doria

João Doria e Jair Bolsonaro
João Doria e Jair Bolsonaro (Foto: GOVSP | Alan Santos/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou Jair Bolsonaro por colocar em dúvida a eficácia da CoronaVac, vacina contra Covid-19 produzida pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantã, e questionou o fato da vacina de Oxford, anunciada pelo Ministério da Saúde, ainda não ter sido disponibilizada. 

“Onde estão as outras vacinas? Será que mais uma vez, além de falta de seringas, agulhas, falta de logística, testes desperdiçados com prazo vencido... Até quando vamos ter a incompetência do governo federal diante de uma pandemia que já levou a vida de mais de 215 mil brasileiros?”, disse Doria nesta terça-feira durante o evento de lançamento da vacinação contra o coronavírus em Ribeirão Preto, de acordo com a Folha de S. Paulo

"Temos muito respeito pela Fiocruz e seus cientistas. Agora eu pergunto ao Ministério da Saúde: onde está a vacina da AstraZeneca? [...] O ministério nem considerava termos a vacina do Butantan, e hoje é a vacina do Butantan que está vacinando profissionais de saúde em todo o Brasil. Mas eu volto a perguntar ao presidente Jair Bolsonaro: onde estão as vacinas da AstraZeneca?”, questionou o tucano. A vacina Oxford/AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Fiocruz, foi aprovada pela Anvisa neste domingo (17), assim como a CoronaVac. 

"Respeite a vida, presidente. Respeite os brasileiros”, cobrou Doria.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email