Após acordo, zoo pode reabrir antes do carnaval

O Ibama informou que, após reunião entre representantes do órgão e do Ministério Público, a Secretaria de Meio Ambiente do Rio se comprometeu a realizar as reformas emergenciais até 6 de fevereiro, o que permitiria que o zoológico reabrisse antes no carnaval; entre as obras que deverão estar prontas estão a reparação do "núcleo de reprodução" e da "corredor da fauna" e os consertos dos recintos do leão-marinho e das araras; a unidade está fechada por determinação do Ibama após a constatação de problemas estruturais; presidente da RioZoo chegou a ser detido pela polícia

O Ibama informou que, após reunião entre representantes do órgão e do Ministério Público, a Secretaria de Meio Ambiente do Rio se comprometeu a realizar as reformas emergenciais até 6 de fevereiro, o que permitiria que o zoológico reabrisse antes no carnaval; entre as obras que deverão estar prontas estão a reparação do "núcleo de reprodução" e da "corredor da fauna" e os consertos dos recintos do leão-marinho e das araras; a unidade está fechada por determinação do Ibama após a constatação de problemas estruturais; presidente da RioZoo chegou a ser detido pela polícia
O Ibama informou que, após reunião entre representantes do órgão e do Ministério Público, a Secretaria de Meio Ambiente do Rio se comprometeu a realizar as reformas emergenciais até 6 de fevereiro, o que permitiria que o zoológico reabrisse antes no carnaval; entre as obras que deverão estar prontas estão a reparação do "núcleo de reprodução" e da "corredor da fauna" e os consertos dos recintos do leão-marinho e das araras; a unidade está fechada por determinação do Ibama após a constatação de problemas estruturais; presidente da RioZoo chegou a ser detido pela polícia (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) informou que, após reunião entre representantes do órgão e do Ministério Público, a Secretaria de Meio Ambiente do Rio se comprometeu a realizar as reformas emergenciais até 6 de fevereiro, o que permitiria que o zoológico reabrisse antes no carnaval.

O Ibama já havia determinado, no começo deste mês, o fechamento do local problemas estruturais. Nesta segunda-feira, o presidente da fundação RioZoo, Sergio Luiz Felipe, foi detido por policiais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) em consequência de irregularidades encontradas no local, como 160 quilos de carne vencidos que seriam utilizados para consumo, além de medicamentos que também estavam vencidos.

Os agentes também encontraram quatro espingardas de diversos calibres, sem registro, em um armário dentro do hospital veterinário, junto com outros rifles de ar comprimido. Sérgio foi conduzido para prestar depoimento.

Entre as obras que deverão estar prontas até 6 de fevereiro estão a recuperação de diversas instalações do local, como a reparação do "núcleo de reprodução" e da "corredor da fauna" e os consertos dos recintos do leão-marinho e das araras. Também deverá ser cumprida a exigência de pelo menos 50% das obras do "viveirão das aves", e a recuperação de 19 dos 38 recintos do "extra dos mamíferos", entre outras.

A Secretaria do Meio Ambiente informou que manterá uma força-tarefa com 100 homens da prefeitura trabalhando no local. De acordo com o Ibama, antes de autorizar a reabertura da visitação, será feita uma vistoria no local, provavelmente no próximo dia 4.

Prefeitura anuncia licitação

A Prefeitura do Rio publicou, na última terça-feira (19), no Diário Oficial do Município, o aviso de licitação para gestão do Jardim Zoológico do Rio. O valor da concessão é de R$ 66,6 milhões e tem prazo de dois anos. 

O novo modelo administrativo prevê a transformação do ambiente de 120 mil metros quadrados num grande parque sustentável a partir da criação de áreas temáticas destinadas ao convívio mútuo de animais, reproduzindo o ambiente das savanas, sem o confinamento de recintos exclusivos. O projeto indica também espaço para lojas, restaurantes, teleférico e cinema 4D. Neste tipo de concessão, não há aporte de recursos municipais.

A empresa vencedora da licitação terá de cumprir as exigências emergenciais previstas do contrato. Estão previstas a recuperação e aproveitamento do prédio histórico; a reforma do hospital veterinário; a criação de um sistema que utilize pelo menos 60% de água de reuso; a construção do espaço para quarentena dos animais; e a construção de estação de tratamento de esgoto, da passarela de observação sobre a ala dos primatas, e de espaço para a prática de arvorismo e educação ambiental.

O novo Zoológico terá uma tirolesa que sobrevoará o habitat dos jacarés. Com 60 metros de extensão e 14 de altura, a atração deverá ser uma das mais procuradas pelos visitantes, que poderão caminhar entre os felinos mais ferozes do planeta. Um vidro de alta resistência vai circundar as áreas de visitação, permitindo maior contato com os animais e garantindo maior segurança ao público.

Segundo o projeto, espaços vão reproduzir o ambiente de savana, onde cervos, gnus e outros bichos de convívio amigável poderão interagir e ocupar o mesmo ambiente. Não haverá mais recintos isolados. Os animais com sinais de estresse terão disponível uma área de recuperação. O mesmo acontecerá com os resgatados em área urbana

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247