Após guerra na Rocinha, Pezão anuncia criação do Fundo de segurança

Segundo o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, parte dos recursos dos royalties do pré-sal, que atualmente vão para o Fundo de Conservação Ambiental (Fecam), para a Segurança; Pezão informou que, na próxima semana, enviará para a Assembleia Legislativa do Estado (Alerj) uma emenda constitucional para destinar 5% dos royalties do petróleo; o anúncio veio no dia que a guerra pelo controle do tráfico na Rocinha, na Zona Sul da cidade, completa oito dias

Governador Luiz Fernando Pezão e prefeitos discutem medidas contra a crise econômica nas cidades no entorno do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro em reunião no Palácio Guanabara (Fernando Frazão/Agência Brasil)
Governador Luiz Fernando Pezão e prefeitos discutem medidas contra a crise econômica nas cidades no entorno do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro em reunião no Palácio Guanabara (Fernando Frazão/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, anunciou no fim da manhã deste domingo (24), a criação de um fundo de segurança para a cidade. De acordo com o o chefe do executivo fluminense, parte dos recursos dos royalties do pré-sal, que atualmente vão para o Fundo de Conservação Ambiental (Fecam), para a Segurança. Pezão informou que, na próxima semana, enviará para a Assembleia Legislativa do Estado (Alerj) uma emenda constitucional para destinar 5% dos royalties do petróleo.

O anúncio veio no dia que a guerra pelo controle do tráfico na Rocinha, na Zona Sul da cidade, completa oito dias, o que levou o governo a pedir ajuda das forças armadas na última sexta-feira. Ao todo, 950 das tropas federais entraram na comunidade, pelo menos três pessoas morreram, nove foram presas e 18 fuzis apreendidos.

"Estamos mandando uma emenda constitucional para a Assembleia nessa semana, no qual destina 5% dos royalties do petróleo para a segurança. Dos 10% que vão para o ambiental, vamos tirar 5% e colocar na segurança pública e garantir as integração com a prefeitura nas operações legais para melhorar as policiais militar e civil", disse ele, em coletiva de imprensa no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, palco do Rock in Rio.
 
"Ano que vem serão, mantendo a produção como está, e a produção do pré-sal vai crescer, R$ 197 milhões que vamos aportar. Esse fundo de segurança permite ainda que a iniciativa privada invista em segurança e abata em impostos", complementou Pezão.

 




Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247