Após três dias de silêncio, Witzel convoca coletiva para falar sobre assassinato de Ágatha

Com grande repercussão do assassinato da menina Ágatha, de oito anos, pela polícia de Witzel, o governador convocou entrevista coletiva para a tarde desta segunda-feira (23). Três dias após o ocorrido, Witzel ainda não se pronunciou sobre o caso

Wilson Witzel e Ágatha, morta pela polícia carioca
Wilson Witzel e Ágatha, morta pela polícia carioca (Foto: Reprodução | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador Wilson Witzel convocou entrevista coletiva para a tarde desta segunda-feira (23) para falar sobre o assassinato da menina Ágatha Vitória Felix, 8 anos, por um policial da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Fazendinha, no Rio de Janeiro. A morte ocorreu na última sexta-feira (20) e, até agora, Witzel não se pronunciou.

Witzel somente publicou nota no domingo lamentando "profundamente" a morte de Ágatha e endossou a versão da PM de que os policiais estavam revidando tiros sofridos no Complexo do Alemão. A família da vítima nega a versão a polícia.

Durante o final de semana o governador foi ao Twitter também saudar a cidade de São Gonçalo pelo aniversário de 129 anos e fez ainda um comentário sbre o Dia Mundial Sem Carro.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email