Asfixia e desligamento de aparelhos causaram mortes no incêndio do Hospital Badim

O diretor técnico do Hospital Badim, Fábio Santoro, confirmou nesta sexta-feira (13) que 11 pessoas morreram durante o incêndio ocorrido nas instalações médicas, na noite desta quinta-feira (12). A diretora do IML, Gabriela Graça, afirmou que a maioria das mortes foi provocada por asfixia, sendo algumas delas em decorrência de desligamento dos equipamentos provocado pelo incêndio

(Foto: Agência Brasil)

247 - O diretor técnico do Hospital Badim, Fábio Santoro, confirmou nesta sexta-feira (13) que 11 pessoas morreram durante o incêndio ocorrido nas instalações médicas, na noite desta quinta-feira (12).

A Diretoria do Hospital Badim expressou "profunda tristeza" e manifestou solidariedade às pessoas atingidas. "Nós agradecemos a grande rede de solidariedade que se formou desde ontem e que vem se fortalecendo", informou o comunicado.

A diretora do IML, Gabriela Graça, afirmou que a maioria das mortes foi provocada por asfixia, sendo algumas delas em decorrência de desligamento dos equipamentos provocado pelo incêndio.

De acordo com o médico Fábio Santoro, dos 103 pacientes que estavam internados no prédio, 77 estão internados, distribuídos em 12 hospitais. Ele esclarece que, além deles, 20 funcionários e acompanhantes de pacientes também estão internados. Quinze pessoas que chegaram a ser atendidas na quinta-feira já receberam alta e estão em casa.

Veja a lista dos mortos identificados:

.Maria Alice Teixeira da Costa, 76 anos

.Luzia dos Santos Melo, 88 anos

.Virgílio Claudino da Silva, 66 anos

.Ana Almeida do Nascimento, 90 anos

.Irene Freitas, 84 anos

.Berta Gonçalves Berreiros Souza, 93 anos

.Darcy da Rocha Dias, 88 anos

.Marlene Menezes Fraga

.Alayde Henrique Barbieiri

.José Costa de Andrade

. Ivone Cardoso

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247