Assembleia de São Paulo aprova projeto de Doria: 6 empresas serão extintas e quase 6 mil demitidos

A proposta de “ajuste fiscal” proposta pelo governador João Doria (PSDB-SP) e aprovada na Alesp aumenta impostos, extingue órgãos públicos e demite 5.600 servidores

(Foto: GOVSP | Sergio Galdino/ALESP)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após mais de duas semanas de embates entre governo e oposição e recuos do governo Doria, a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou no início da madrugada desta quarta-feira (14) o texto-base do pacote de ajuste fiscal para 2021. O texto substitutivo do relator especial designado, Alex de Madureira (PSD), teve 48 votos a favor e 37 contra.

Segundo informações do portal G1, o governo alega que o ajuste fiscal é necessário para conter um rombo de R$ 10,4 bilhões no orçamento de 2021. A proposta aumenta impostos e extingue órgãos públicos, autorizando a demissão de 5.600 servidores.

A aprovação do ajuste foi duramente criticado nas redes. O candidato a prefeito Guilherme Boulos usou suas redes sociais para condenar o ajuste fiscal. “Vergonhoso! Na calada da noite, Dória conseguiu aprovar uma lei que fecha órgãos públicos, pode demitir 5000 servidores estaduais e ainda aumentar o preço de itens da cesta básica”.

Ele ainda acrescentou que ‘com os tucanos, São Paulo acelera em direção ao abismo e a destruição!”

Veja: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email