Covas anuncia aulas presenciais para o ensino médio no dia 3 de novembro

Prefeito de São Paulo, Bruno Covas, argumentou que "a faixa etária do ensino médio já é uma população que está circulando na cidade" e que "por isso, não teria tanto impacto na transmissibilidade de novos casos"

Bruno Covas e sala de aula
Bruno Covas e sala de aula (Foto: GOVSP | Tácio Melo/Secom)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Letycia Bond, Agência Brasil - A prefeitura de São Paulo anunciou hoje (22) que as turmas de ensino médio retomarão as aulas presenciais a partir do dia 3 de novembro. Para estudantes do ensino infantil e do fundamental, serão mantidas apenas atividades extracurriculares.

Segundo o prefeito Bruno Covas, os alunos do ensino médio serão submetidos a uma prova, que terá por objetivo aferir o que assimilaram de conteúdo durante o período de aulas remotas. "Vamos chamar para dentro da sala de aula apenas os professores que já estão imunizados, de acordo com censo", acrescentou, em referência ao levantamento feito pela gestão municipal. 

De acordo com o censo escolar, iniciado em 1° de outubro, 65.400 voluntários já foram testados para covid-19, sendo que 8.621 (13,2%) confirmaram o diagnóstico. Desse total, 33% eram crianças,com idade entre 9 e 13 anos, e 33% adolescentes, com idade entre 14 e 19 anos. O último terço é correspondente à parcela de professores e profissionais de apoio.

Na primeira etapa da sondagem, foram aplicados testes a pessoas do 3° e 9° anos do ensino fundamental e das séries de ensino médio. A segunda fase terá início no dia 4 de novembro e será ampliada aos demais níveis de ensino, devendo abranger 779.464 pessoas.

Sobre a definição do retorno, o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, disse que a maioria dos estudantes já tem descontinuado as medidas de quarentena. "A faixa etária do ensino médio, de 14 a 19 anos, já é uma população que está circulando na cidade", argumentou. "Por isso, não teria tanto impacto na transmissibilidade de novos casos no município."

De acordo com boletim epidemiológico dessa quarta-feira (21), a capital paulista já soma 352.953 casos confirmados de covid-19. Além disso, 13.358 pacientes infectados pelo novo coronavírus morreram e 462.961 casos estão sob investigação.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247