Beltrame combate na Câmara lei que favorece impunidade

Grupo de secretários de Segurança, mobilizado por José Mariano Beltrame, do Rio, entregou ao presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, série de sugestões para mudar a legislação, que atualmente favorece a libertação de criminosos; “Prendemos três vezes mais. Não se pode dizer que a polícia não está trabalhando. A polícia está sobrecarregada e deve bater o recorde de prisões esse ano”, disse Beltrame

Grupo de secretários de Segurança, mobilizado por José Mariano Beltrame, do Rio, entregou ao presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, série de sugestões para mudar a legislação, que atualmente favorece a libertação de criminosos; “Prendemos três vezes mais. Não se pode dizer que a polícia não está trabalhando. A polícia está sobrecarregada e deve bater o recorde de prisões esse ano”, disse Beltrame
Grupo de secretários de Segurança, mobilizado por José Mariano Beltrame, do Rio, entregou ao presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, série de sugestões para mudar a legislação, que atualmente favorece a libertação de criminosos; “Prendemos três vezes mais. Não se pode dizer que a polícia não está trabalhando. A polícia está sobrecarregada e deve bater o recorde de prisões esse ano”, disse Beltrame (Foto: Roberta Namour)

247 – Um grupo mobilizado pelo secretário de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, entregou ao Congresso uma proposta de mudança da legislação para combater distorções de lei que favorece a libertação de criminosos.

De acordo com dados do Instituto de Segurança Pública, nos três primeiros meses do ano, cerca de 16 mil pessoas foram presas no Estado, mas apenas 8 mil ficaram atrás das grades. Esses, foram apenas notificados.

“Prendemos três vezes mais. Não se pode dizer que a polícia não está trabalhando. A polícia está sobrecarregada e deve bater o recorde de prisões esse ano”, disse Beltrame.

Leia a matéria de Agência Câmara de Notícias sobre o assunto:

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, reuniu-se, nesta quarta-feira (4), com os secretários de Segurança Pública dos quatro estados da Região Sudeste, que apresentaram uma série de sugestões para projetos na área.

Os secretários André de Albuquerque Garcia (ES), Rômulo de Carvalho Ferraz (MG), José Mariano Beltrame (RJ) e Fernando Grella Vieira (SP) dividiram as sugestões em dois eixos: de curto prazo e de médio e longo prazos.

No primeiro grupo, listaram medidas referentes aos crimes de roubo, receptação e homicídio; à execução de penas; celeridade processual; adolescentes em conflito com a lei; furto qualificado; mudanças na lei de licitações para dar celeridade aos processos; e bloqueio de celulares em unidades prisionais.

Já entre as ações de médio e longo prazos, os secretários apontam medidas referentes ao comércio de ferros velhos; controle de fronteiras; e contingenciamento de recursos.

Henrique Eduardo Alves disse que vai analisar as propostas e sugeriu a realização de umacomissão geral sobre o assunto – que será avaliada. O presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, deputado Pauderney Avelino (DEM-AM), também participou da reunião.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247