Bloco das Carmelitas abriu oficialmente o carnaval

Mais de 350 blocos saem pela cidade; hoje, o Bola Preta chacoalha o centro do Rio; desfiles por todas as regies

Agência Brasil _ Rio de Janeiro – Começou oficialmente na sexta 17 o carnaval de rua do Rio de Janeiro, com os desfiles dos blocos da Associação Independente dos Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul (Sebastiana). O bloco Carmelitas, um dos tradicionais de Santa Teresa, zona sul da capital fluminense, abre a maratona de desfiles.

O bloco se concentrou na esquina da Rua Dias de Barros com a Ladeira de Santa Teresa. A parir da Praça General Osório, em Ipanema, passou o bloco Vem Ni Mim que Sou Facinha. Até a terça-feira 21, último dia do carnaval, mais de 350 blocos desfilarão pela cidade.

De acordo com Alvanísio Damascena, presidente do Carmelitas, este ano, no 22° aniversário, o bloco homenageia o bonde de Santa Teresa, principal ponto turístico do bairro. Passistas usaram fantasias alusivas ao transporte. O também prestou homenagem ao motorneiro do bonde, Nelson Correia dos Santos, que morreu ao tentar parar a composição que descarrilou, deixando cinco mortos e 57 feridos em agosto do ano passado.

"Os nossos ritmistas vão sair com uma foto do motorneiro estampada na camiseta em homenagem a ele, porque, ao contrário do que o comandante do navio italiano, [referindo-se ao capitão que abandonou o navio italiano Costa Concordia que encalhou com mais de 4 mil passageiros na Ilha de Giglio, em janeiro], ele não largou [o trem] e ficou até o fim. Sacrificou sua própria vida tentando salvar a vida dos passageiros", disse.

Já no sábado (18), o bloco Cordão da Bola Preta, que sairá às 9h da Cinelândia, centro da cidade, deve arrastar mais de 1 milhão de foliões pela Avenida Rio Branco, tendo com destino final a Candelária. Também no sábado, a Banda de Ipanema se concentrará a partir das 18h na Rua Gomes Carneiro e desfilará pelas ruas do bairro.

O também tradicional bloco da cidade Meu Bem, Volto Já, que sairá na terça-feira de carnaval (21), na Avenida Princesa Isabel, em Copacabana, às 16h, desfilará pela orla e vai ter como ponto final a Praia do Leme. Segundo o presidente do bloco e vice-presidente da Sebastiana, Jorge Sápia, o enredo terá como tema as manifestações populares, como foi o caso da Primavera Árabe, onda de protestos que ocorrem desde, no Oriente Médio e no Norte da África

"A gente mostra que, de alguma maneira, a gente pode pensar que o mundo todo está carnavalizando essa luta por uma sociedade melhor e mais solidária".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247