Bolsonaro comprou passagens para o Rio no dia do assassinato de Marielle Franco

Informação consta na página de prestação de contas do então deputado federal. Nesta quarta-feira (13), um tuíte da jornalista Thais Bilenky no dia 14 de março de 2018, revelado pelo advogado Eduardo Goldenberg, diz que na data do assassinato de Marielle, Bolsonaro teve “intoxicação alimentar” e voltou mais cedo para o Rio

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da revista Fórum – Após a divulgação de um tuíte da jornalista Thais Bilenky, outra informação divulgada pelo site Tijolaço, por Fernando Brito, revela que duas passagens foram emitidas pelo gabinete do então deputado Jair Bolsonaro com viagem de Brasília com destino ao Rio de Janeiro no dia 14 de março de 2018, data do assassinato da vereadora Marielle Franco.

As passagens constam na prestação de contas de Bolsonaro no site da Câmara federal, mas não há informações sobre horário dos embarques. As duas passagens são da Gol e tem os códigos de identificação WQ2GUH, com destino ao Santos Dumont e YG3JQI, dirigindo-se ao Galeão.

O Portal da Transparência publica a realização da despesa, no dia 15/03, referente ao bilhete WQ2GUH, o que significa que Bolsonaro pode ter desembarcado no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, conforme se pode confirmar aqui.

Leia a íntegra na Fórum

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247