Bolsonaro pode ter armado contra Wyllys em voo da TAM

Eduardo Guimarães, do blog da Cidadania, questiona vídeo postado por Jair Bolsonaro (PP) em que mostra o deputado federal pelo PSOL Jean Wyllys mudando de lugar no voo da TAM quando descobriu que o teria como vizinho de poltrona: ‘De fato, é bastante suspeito que Bolsonaro tenha entrado no avião já filmando. Por fim, vejamos a crítica do deputado pepista. Ele acusou Jean Wyllys de “heterofobia”. É de matar de rir. Isso não existe. Nunca alguém foi espancado até a morte por ser heterossexual. Ele não saiu da poltrona ao lado da de Bolsonaro porque ele é heterossexual e, sim, porque ele debocha de homossexuais, insulta-os etc’

Eduardo Guimarães, do blog da Cidadania, questiona vídeo postado por Jair Bolsonaro (PP) em que mostra o deputado federal pelo PSOL Jean Wyllys mudando de lugar no voo da TAM quando descobriu que o teria como vizinho de poltrona: ‘De fato, é bastante suspeito que Bolsonaro tenha entrado no avião já filmando. Por fim, vejamos a crítica do deputado pepista. Ele acusou Jean Wyllys de “heterofobia”. É de matar de rir. Isso não existe. Nunca alguém foi espancado até a morte por ser heterossexual. Ele não saiu da poltrona ao lado da de Bolsonaro porque ele é heterossexual e, sim, porque ele debocha de homossexuais, insulta-os etc’
Eduardo Guimarães, do blog da Cidadania, questiona vídeo postado por Jair Bolsonaro (PP) em que mostra o deputado federal pelo PSOL Jean Wyllys mudando de lugar no voo da TAM quando descobriu que o teria como vizinho de poltrona: ‘De fato, é bastante suspeito que Bolsonaro tenha entrado no avião já filmando. Por fim, vejamos a crítica do deputado pepista. Ele acusou Jean Wyllys de “heterofobia”. É de matar de rir. Isso não existe. Nunca alguém foi espancado até a morte por ser heterossexual. Ele não saiu da poltrona ao lado da de Bolsonaro porque ele é heterossexual e, sim, porque ele debocha de homossexuais, insulta-os etc’ (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania 

Na manhã da última terça-feira (7/4), o deputado federal pelo PSOL fluminense Jean Wyllys passou por constrangimento ao embarcar no voo JJ 3024 (10H19), da TAM, que o levaria do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, para o aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília.

Wyllys estava sentado na poltrona 12 C (corredor), entretido em leitura, quando o deputado pelo PP fluminense Jair Bolsonaro chamou-lhe a atenção ao avisá-lo de que sua poltrona era a 12 B, bem ao lado esquerdo do psolista. Wyllys, de forma automática, levantou-se e foi sentar-se em outra poltrona mais distante.

Assista ao vídeo postado por Bolsonaro em seu canal no You Tube

 

Poucas horas após o desembarque, Bolsonaro postou a mensagem abaixo em seu perfil no Facebook.

A postagem de Bolsonaro espalhou-se nas redes sociais como uma fagulha no palheiro. No fim da tarde desta quarta-feira (8/4), o vídeo já contava com mais de 600 mil visualizações no You Tube e a postagem do pepista no Facebook já tinha mais de 80 mil likes e quase 30 mil compartilhamentos.

Poucos se deram conta – inclusive este que escreve – de alguns fatos estranhos envolvendo esse episódio. Só me dei conta desses fatos graças a mensagem recebida em comentário neste Blog, o qual reproduzo abaixo.

Prezado Eduardo: apesar de ser s/ seguidor no Facebook, optei por colocar comentário no s/ blog porque p/ razões q vc ira entender ñ quero me identificar. Peço a vc. que assista ao vídeo deste link https://www.youtube.com/watch?v=_Ezo283VfbA Como vc vai ver, o bolsonaro (em minúscula mesmo) fez uma pegadinha com o Jean Willys num vôo da TAM. Ele conseguiu saber c/ funcionário da empresa q vôo que Jean ia pegar e q assento que ele ia sentar e pediu pra ser colocado do lado. Vc pode notar que esse facista já chegou no avião filmando. Pq ele entrou no avião filmando? Sou homossexual e fiquei revoltado com o que a TAM ou um funcionário dela fez com o Jean, por isso estou te contando essas coisas. Edu sei que teu blog, registra IP dos leitores, por favor não coloque o meu. Queria que vc denunciasse isso pq foi muita sujeira do Bolsonaro e quem ajudou ele.

De fato, é bastante suspeito que Bolsonaro tenha entrado no avião já filmando. Quem faz isso? Entrar em avião é complicado, pessoas cheias de bagagem se esbarram. Não há motivo para alguém entrar em um avião filmando o ambiente, a menos que seja alguém que nunca voou e quer registrar o momento de estreia, o que, obviamente, não é o caso de Bolsonaro.

Por fim, vejamos a crítica do deputado pepista. Ele acusou Jean Wyllys de “heterofobia”. É de matar de rir. Isso não existe. Nunca alguém foi espancado até a morte por ser heterossexual. Nunca houve discriminação no mercado de trabalho ou em qualquer ambiente por uma pessoa gostar do sexo oposto.

É óbvio que a reação de Wyllys foi por uma questão pessoal. Ele não saiu da poltrona ao lado da de Bolsonaro porque ele é heterossexual e, sim, porque ele debocha de homossexuais, insulta-os etc.

Até onde sei, não ir com a cara de uma pessoa não é discriminação. O que caracteriza discriminação é não querer ficar perto de alguém por aquele alguém pertencer a um grupo social, étnico, religioso etc.

Se foi mesmo uma armação que permitiu a Bolsonaro captar essa cena para tentar mostrar uma contradição de Wyllys, ela só irá funcionar entre pessoas tão desprovidas de inteligência quanto o deputado homofóbico.

Senão, vejamos: se o deputado do PSOL fosse “heterofóbico”, não iria querer ficar ao lado de quase ninguém nem no avião nem em parte alguma, pois, supostamente, a esmagadora maioria das pessoas é heterossexual.

Este blogueiro, por exemplo, é heterossexual e tampouco ficaria ao lado de Bolsonaro. Talvez, por dever de ofício, suportasse estar com ele para entrevistá-lo – nunca é demais expor seu “intelecto”. Mas não poderia ser a seco. Uma dose de uísque – ou de plasil – ajudaria.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247