"Brasil, compartilhou, viralizou, nem viu! E o País inteiro assim sambou, 'caiu na fake news!'", entoou a São Clemente

Com samba-enredo de Marcelo Adnet (e outros autores), a São Clemente desceu a carga sobre Bolsonaro. Mencionou o laranjal do PSL e também as fake news: "Brasil, compartilhou, viralizou, nem viu! E o País inteiro assim sambou, 'caiu na fake news!'"

São Clemente
São Clemente (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com samba-enredo de Marcelo Adnet (e outros autores), a São Clemente desceu a carga sobre Bolsonaro. Mencionou o laranjal do PSL e também as fake news: "Brasil, compartilhou, viralizou, nem viu! E o País inteiro assim sambou, 'caiu na fake news!'"

A reportagem do portal Uol destaca que "com o humorista Marcelo Adnet entre os compositores, o samba-enredo da São Clemente contou fatos históricos envolvendo política e corrupção e mostrando como o "jeitinho" entrou no comportamento brasileiro. A comissão de frente e o carro abre-alas narraram a história da expressão "conto do vigário". No século 18, dois vigários de Ouro Preto (MG) disputaram a imagem de Nossa Senhora, e um deles propôs que a santa fosse amarrada a um burro, sem falar que o animal já estava acostumado a ir para sua paróquia."

A matéria ainda acrescenta que "o VAR (arbitragem de vídeo), utilizado recentemente no futebol, e as notícias falsas, com uma alfinetada ao presidente Jair Bolsonaro, também foram citados no samba da São Clemente: "Brasil, compartilhou, viralizou, nem viu! E o País inteiro assim sambou, 'caiu na fake news!'"."

Veja a letra do samba-enredo: 

"O Conto do Vigário"

Autores: Marcelo Adnet , André Carvalho, Pedro Machado, Gustavo Albuquerque, Gabriel Machado, Camilo Jorge, Luiz Carlos França e Raphael Candeia.

Intérpretes: Leozinho, Bruno Ribas e Grazzi Brasil.

O sino toca na capela e anuncia
Nossa Senhora, começou a confusão!
Quem vai ficar com a imagem de Maria?
O burro vai tomar a decisão
Mas o jogo estava armado
Era o conto do vigário
Nessa terra fértil de enredo
Se aprende desde cedo
Todo papo que se planta dá
Dom João deu uma volta em Napoleão
Fez da colônia dos malandros capital
Trambique, patrimônio nacional

Tem laranja!
"Na minha mão, uma é três e três é dez!"
É o bilhete premiado vendido na rua
Malandro passando terreno na lua!

Hoje, o vigário de gravata
Abençoa a mamata
Lobo em pele de cordeiro
"Trago em três dias seu amor"
"La garantia soy yo!"
"Só trabalho com dinheiro"
Chamou o VAR, tá grampeado
Vazou, deu sururu
Tem marajá puxando férias em Bangu!
Balança na rede
Abre a janela, aperta o coração
O filtro é fantasia da beleza
Na virtual roleta da desilusão

Brasil, compartilhou, viralizou, nem viu!
E o País inteiro assim sambou
"Caiu na fake news!"

Meu povo chegou, ô, ô!
A maré vai virar, laiá!
Na ginga, pra frente, lá vem São Clemente
Sem medo de acreditar!

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247