Briga na Câmara provoca detenção de 11 militantes

Presidente da CPI dos Ônibus, vereador Chiquinho Brazão (PMDB) deixava o prédio pela saída lateral, na Rua Alcindo Guanabara, na Cinelândia, quando os manifestantes e os seguranças do parlamentar se enfrentaram; das 11 pessoas encaminhadas à delegacia, nove foram classificadas como vítimas pelo crime de ameaça (ameaça recíproca); os envolvidos foram liberados

Presidente da CPI dos Ônibus, vereador Chiquinho Brazão (PMDB) deixava o prédio pela saída lateral, na Rua Alcindo Guanabara, na Cinelândia, quando os manifestantes e os seguranças do parlamentar se enfrentaram; das 11 pessoas encaminhadas à delegacia, nove foram classificadas como vítimas pelo crime de ameaça (ameaça recíproca); os envolvidos foram liberados
Presidente da CPI dos Ônibus, vereador Chiquinho Brazão (PMDB) deixava o prédio pela saída lateral, na Rua Alcindo Guanabara, na Cinelândia, quando os manifestantes e os seguranças do parlamentar se enfrentaram; das 11 pessoas encaminhadas à delegacia, nove foram classificadas como vítimas pelo crime de ameaça (ameaça recíproca); os envolvidos foram liberados (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Douglas Corrêa
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – A Polícia Civil informou que 11 pessoas foram detidas pela Polícia Militar depois de se envolverem, nesta quinta-feira (22), em uma briga na saída do presidente da CPI dos Ônibus, vereador Chiquinho Brazão, da Câmara Municipal do Rio, após a primeira sessão de depoimentos da comissão parlamentar de inquérito.

Chiquinho Brazão deixava o prédio pela saída lateral, na Rua Alcindo Guanabara, na Cinelândia, quando os manifestantes e os seguranças do parlamentar se enfrentaram. Das 11 pessoas encaminhadas à delegacia, nove foram classificadas como vítimas pelo crime de ameaça (ameaça recíproca). Todos os envolvidos foram liberados.

Os integrantes da comissão ouviram o atual secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osório. Participaram também o ex-secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, e o presidente da Comissão de Licitação, Hélio Borges.

Nesta quinta-feira, a juíza da 5ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Rio, Roseli Nalim, suspendeu os trabalhos da CPI até que o presidente da Casa, vereador Jorge Felippe, dê informações solicitadas pela Justiça. A juíza analisa pedido da oposição, que deseja rever a indicação dos integrantes da CPI.

 Edição: Beto Coura

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email