Bruno Covas ‘homenageia’ padre Júlio Lancelotti com a expressão: “incômodo necessário”

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), candidato à reeleição, afirmou que o trabalho do padre Júlio Lancelotti, da Pastoral do Povo de Rua de SP, é um "incômodo necessário" para prefeitura

Coletiva de imprensa com Área do Governo e Área da Saúde em São Paulo 14 de agosto de 2020
Coletiva de imprensa com Área do Governo e Área da Saúde em São Paulo 14 de agosto de 2020 (Foto: Governo de São Paulo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O prefeito Bruno Covas definiu a importância do padre Júlio Lancelotti para a cidade de São Paulo: “incômodo necessário”. Sobre o sacerdote, Covas disse: “um incômodo, mas um incômodo necessário para que a prefeitura não perca o foco de atender bem essa parte da população.”

A reportagem do portal Uol destaca que “Covas, que é candidato a reeleição, também falou que não há investigações em andamento "para poder demitir ou retirar do serviço público qualquer pessoa que possa ter ameaçado ele", mas que a prefeitura está à disposição do sacerdote.”

A matéria ainda acrescenta que “segundo Covas, se há alguém que "poderia reclamar" do padre é ele, já que recebe ligações todos os dias, mas que "nunca o padre Júlio veio me solicitar que empregasse um primo, que contratasse empresa de um amigo, nunca veio pedir nada para ele, sempre veio solicitar para essa população que muitas vezes não voz", defendeu o prefeito.”

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247