Cabral: do Alain Ducasse ao pão com manteiga de Bangu

Num vídeo de 2009 em que aparece no restaurante Louis 15, no Hotel de France, em Mônaco, o mais caro do mundo, na companhia de secretários e do empreiteiro Fernando Cavendish, da Delta, o então governador Sérgio Cabral se deliciou, referindo-se ao chef: "Este é o melhor Alain Ducasse do mundo"; hoje em Bangu, onde está preso, Cabral, de cabeça raspada, come pão com manteiga e café com leite de café da manhã

Num vídeo de 2009 em que aparece no restaurante Louis 15, no Hotel de France, em Mônaco, o mais caro do mundo, na companhia de secretários e do empreiteiro Fernando Cavendish, da Delta, o então governador Sérgio Cabral se deliciou, referindo-se ao chef: "Este é o melhor Alain Ducasse do mundo"; hoje em Bangu, onde está preso, Cabral, de cabeça raspada, come pão com manteiga e café com leite de café da manhã
Num vídeo de 2009 em que aparece no restaurante Louis 15, no Hotel de France, em Mônaco, o mais caro do mundo, na companhia de secretários e do empreiteiro Fernando Cavendish, da Delta, o então governador Sérgio Cabral se deliciou, referindo-se ao chef: "Este é o melhor Alain Ducasse do mundo"; hoje em Bangu, onde está preso, Cabral, de cabeça raspada, come pão com manteiga e café com leite de café da manhã (Foto: Gisele Federicce)

Rio 247 – Em um vídeo gravado em 2009, quando era governador do Rio, Sérgio Cabral, de guardanapo na cabeça, exclamou sobre um dos chefs mais reconhecidos do planeta: "Este é o melhor Alain Ducasse do mundo".

Ele jantava no restaurante Louis 15, no Hotel de France, em Mônaco, o mais caro do mundo, acompanhado por alguns secretários e pelo empreiteiro Fernando Cavendish, da Delta.

A 'gangue do guardanapo' ganhou as páginas de todos os jornais em 2012. As fotos foram divulgadas pelo também ex-governador do Rio Anthony Garotinho, preso um dia antes de Cabral.

Hoje, no Bangu, no Rio, onde está preso desde esta quinta-feira 17, Cabral tem um cardápio bem diferente do que o preparado pelo famoso chef francês. No café da manhã, foi servido a ele – e a todos os outros presos – pão com manteiga e café com leite.

O ex-governador deve almoçar arroz ou macarrão, feijão, farinha, carne branca ou vermelha, legumes, salada, sobremesa, além de um refresco. No lanche, serão servidos pão com manteiga ou bolo e um guaraná.

Cabral teve a cabeça raspada assim que chegou ao presídio, e passou a noite numa cela de nove metros quadrados, na ala de uma unidade que foi inaugurada por ele mesmo, em 2008.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247