Cabral garante que projeto das UPPs vai continuar

Governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), disse que não haverá "jamais" descontinuidade na política de segurança pública do estado com sua saída, no início de abril, quando vai se desincompatibilizar para concorrer a um cargo eletivo; a criminalidade tem reagido em diversas áreas já pacificadas, com atentados às sedes de UPPs; "O [vice-governador, Luiz Fernando] Pezão tem todo o compromisso com a política de pacificação", disse Cabral 

Governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), disse que não haverá "jamais" descontinuidade na política de segurança pública do estado com sua saída, no início de abril, quando vai se desincompatibilizar para concorrer a um cargo eletivo; a criminalidade tem reagido em diversas áreas já pacificadas, com atentados às sedes de UPPs; "O [vice-governador, Luiz Fernando] Pezão tem todo o compromisso com a política de pacificação", disse Cabral 
Governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), disse que não haverá "jamais" descontinuidade na política de segurança pública do estado com sua saída, no início de abril, quando vai se desincompatibilizar para concorrer a um cargo eletivo; a criminalidade tem reagido em diversas áreas já pacificadas, com atentados às sedes de UPPs; "O [vice-governador, Luiz Fernando] Pezão tem todo o compromisso com a política de pacificação", disse Cabral  (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil

O governador do Rio, Sérgio Cabral, disse nesta quinta-feira (26) que não haverá descontinuidade na política de segurança pública do estado com sua saída, no início de abril, quando vai se desincompatibilizar para concorrer a um cargo eletivo. Nas últimas semanas, a criminalidade tem reagido em diversas áreas já pacificadas, como no Complexo do Alemão, na Rocinha, e nas favelas do Lins de Vasconcelos, com atentados às sedes das unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) e até a delegacias.

"Jamais [vai haver descontinuidade]. O [vice-governador, Luiz Fernando] Pezão tem todo o compromisso com a política de pacificação. Ele ajudou a elaborar, junto comigo e o Mariano [secretário de Segurança, José Mariano Beltrame], e participou de tudo. É a garantia de continuidade na política de pacificação."

Na tarde de hoje, bandidos em uma moto dispararam tiros e jogaram uma bomba artesanal contra a 77ª Delegacia de Polícia em Niterói. "Essa é uma típica reação à nossa política de segurança pública. Ao longo dos últimos sete anos [de governo], ocorreram momentos em que a marginalidade tentou nos intimidar e não conseguiu. Será mais uma tentativa em vão e nós vamos avançar. Essas tentativas só nos fortalecem a continuarmos nesse caminho."

Cabral falou com a imprensa após a solenidade de assinatura do protocolo de intenções com a empresa espanhola Crusoé Foods, que deverá instalar uma unidade de pescados na Cidade da Pesca, um complexo pesqueiro no município de São Gonçalo, na região metropolitana. O investimento da empresa será R$ 60 milhões e serão gerados mil empregos diretos. Ao lado da fábrica, será construído um estaleiro de barcos de pesca, com capital brasileiro e espanhol. Segundo o secretário estadual da Pesca, Felipe Peixoto, o setor emprega atualmente 30 mil pessoas em todo o estado.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email