Cabral oferece 38% para PMs e bombeiros até 2013

Nas contas oficiais, reajustes chegaro a 107%, se contados desde 2007 e os que sero acrescidos at 2013; salrio base na PM ser de R$ 1.669; R$ 2.019 com gratificaes; nas UPPs, R$ 2.169

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Rio - O governador Sérgio Cabral afirmou, nesta segunda-feira (6), que policiais e bombeiros do Estado terão um total de 107% de aumento salarial, somando-se os reajustes dados pelo governo desde 2007 até os que já estão garantidos para 2012 e 2013. Como exemplo da política de valorização dos profissionais das áreas de Segurança Pública e Defesa Civil, Cabral comparou a remuneração básica de policiais e bombeiros em fevereiro de 2012 com a que recebiam antes da atual gestão.

“O policial militar, o cabo, o soldado, o sargento, ou recebiam reajuste ou ganhavam uma gratificação. O nosso governo optou por fazer as duas coisas. A partir do projeto de lei que enviamos na última quarta-feira (01) à Assembleia Legislativa e que os deputados estaduais começam a votar nesta semana, o salário base será de R$ 1.669. Com as gratificações que pagamos aos nossos profissionais que estão nas ruas, que é a grande maioria da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, o salário base de um PM e de um bombeiro será de R$ 2.019. Isso sem falar nos policiais das UPPs que, com gratificação de R$ 500, recebem R$ 2.169”, afirmou o governador.

Cabral disse que, ao investir em uma política salarial consistente, a PM do Rio de Janeiro saltou de um orçamento de R$ 916 milhões em 2006 para R$ 2,3 bilhões em 2012. O governador lembrou ainda que milhares de policiais militares e civis recebem premiação semestral, em dinheiro, ao atingirem metas pré-estabelecidas.

“O projeto de lei encaminhado à Alerj vai garantir, em 2012 e 2013, um aumento acumulado de 38,8% aos policiais e bombeiros militares, policiais civis e inspetores de segurança e administração penitenciária. Na Polícia Civil, um inspetor está ganhando, de salário base, R$ 2.409. Além disso, nós temos uma política de premiação, para as duas polícias, que inclui delegado, inspetor, soldado, cabo ou coronel. Começamos com R$ 1.000, R$ 2.000 e R$ 3.000 por semestre. Neste primeiro semestre de 2012, vamos pagar, dependendo da meta atingida, R$ 3.000, R$ 4.500, R$ 6.000 e R$ 9.000 para cada um. No último semestre de 2011, remuneramos quase 20 mil PMs e policiais civis com esta premiação”, acrescentou Cabral.

O governador destacou que os tempos para a promoção dos praças e suboficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros foram reduzidos. Assim, militares das duas corporações poderão antecipar suas promoções em até cinco anos. Para Cabral, o resultado do investimento na remuneração dos policiais aparece hoje na sensação de segurança da população.

 

FA

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247