Campanha esclarece turistas contra Zika durante a Olimpíada

Uma campanha internacional envolvendo diversas entidades visa desmistificar os perigos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti e de esclarecer os turistas sobre o vírus Zika durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro; a iniciativa é do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), e do Sesc

Uma campanha internacional envolvendo diversas entidades visa desmistificar os perigos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti e de esclarecer os turistas sobre o vírus Zika durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro; a iniciativa é do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), e do Sesc
Uma campanha internacional envolvendo diversas entidades visa desmistificar os perigos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti e de esclarecer os turistas sobre o vírus Zika durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro; a iniciativa é do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), e do Sesc (Foto: Gisele Federicce)

247 - Uma campanha internacional envolvendo diversas entidades terá o trabalho de desmistificar os perigos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti e de esclarecer informações sobre o vírus Zika durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro.

A iniciativa é do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), e do Sesc Nacional, que fecharam uma parceria com o Ministério da Saúde e a Embratur para engajar todas as entidades ligadas à atividade turística nesse objetivo.

Desenvolvida pela Embratur, a campanha conta com cinco peças – disponíveis em português, inglês e espanhol – didáticas e com dados e estatísticas. Os banners mostram por que os turistas estrangeiros não precisam se preocupar, uma vez que a transmissão de doenças pelo Aedes aegypti é muito baixa durante o inverno.

A campanha ressalta ainda medidas que estão sendo tomadas pelas autoridades sanitárias, como as vistorias e os eventos-teste, para evitar as incidências durante o período.

"Desde o início do ano, estamos mobilizando as instituições do setor para as realizações integradas de combate ao Aedes aegypti. É fundamental que agora, a poucos dias do início da Olimpíada, todos estejamos juntos nessa causa. A Rio 2016 será uma oportunidade única de impulsionar a imagem do Brasil no exterior, transformando o País em um dos destinos mais atraentes do mundo", diz o presidente do Cetur, Alexandre Sampaio.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247