Canalhice, diz Talíria Petrone sobre procuradores após nova Vaza Jato

"Qual o nível da falta de ética e da canalhice de ironizar a dor de um viúvo? É a desumanização total de uma pessoa, que independente de sua posição política e da acusação que lhe foi feita, acabou de perder alguém querido. Tempos difíceis...", afirmou a deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ)

(Foto: Agência Câmara)

247 - A deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ) bateu pesado em procuradores da Operação Lava Jato por causa das ironias acerca da morte de Dona Marisa Letícia em 2017, quando a então esposa do ex-presideente luiz Inácio Lula da Silva sofreu um AVC hemorrágico em São Paulo.

"Qual o nível da falta de ética e da canalhice de ironizar a dor de um viúvo? É a desumanização total de uma pessoa, que independente de sua posição política e da acusação que lhe foi feita, acabou de perder alguém querido. Tempos difíceis...", escreveu a parlamentar no Twitter.

Segundo reportagem do Intercept Brasil, em parceria com o site uol, Em um chat no Telegram, o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, escreveu: "Um amigo de um amigo de uma prima disse que chegou ao atendimento sem resposta, como um vegetal", afirmou.

O procurador Januário Paludo responde: "estão eliminando as testemunhas".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247