Candidato à reeleição, vereador Zico Bacana é baleado no Rio

O vereador Zico Bacana (Podemos), candidato à reeleição, foi baleado enquanto fazia campanha no município do Rio de Janeiro. O parlamentar é ex-policial militar e, de acordo com Intercept, teria ligação com milicianos

Zico Bacana
Zico Bacana (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O vereador Zico Bacana (Podemos), candidato à reeleição, foi baleado enquanto fazia campanha em um bar na Zona Norte do município do Rio de Janeiro. Ele corre risco de morte, de acordo com a assessoria de imprensa. O parlamentar foi encaminhado ao Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes. Não há informações sobre o suspeito de ter efetuado os disparos.

O parlamentar é ex-policial militar e, de acordo com reportagem do The Intercept Brasil, publicada em junho, teria ligação com milicianos.

O candidato afirmou que não vinha sofrendo ameaças. "O que aconteceu foi realmente tentativa de homicídio. Eu não posso dizer pra você da onde veio, da forma que aconteceu. Foi muito rápido. Vários disparos que foram efetuados", disse. O relato foi publicado pelo portal G1

"Eu só queria deixar bem claro, o parlamentar não pode ficar passar por isso, o parlamentar é para o povo, é para ajudar a população. Em momento algum, ele pensa que isso vai acontecer com ele porque ele quer o bem da população e faz o seu melhor. E infelizmente isso tá acontecendo com vários outros políticos durante esses meses aí", complementou. 

Outros políticos envolvidos nas eleições municipais foram alvo de violência.

No final de setembro, o ex-presidente da Câmara Municipal de Patrocínio (MG) e pré-candidato a vereador, Cassio Remis (PSDB), foi assassinado a tiros enquanto fazia uma live denunciando uma obra da prefeitura.

O autor dos disparos seria o ex-secretário de Obras da cidade Jorge Marra, que foi preso. Marra é irmão do atual prefeito da cidade, Deiró Marra.

Em 11 de outubro, o candidato a vereador de Embu das Artes (SP) Denis Viana (PSC) levou tiros e morreu, após uma confusão em um bar da periferia da cidade, na Grande São Paulo. Naquele mesmo final de semana, Domingos Barbosa Cabral (DEM), o Domingão, também foi assassinado a tiros em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

No dia 26 de outubro, o candidato a vereador Evangelista de Sousa Jerônimo, pelo PSB em Caucaia, região metropolitana de Fortaleza (CE), foi encontrado morte dentro de casa, com marcas de facadas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247