Carlos Bolsonaro associa segurança do pai a suicídio de empresário em Sergipe

Carlos Bolsonaro voltou a cutucar o general Augusto Heleno, do GSI, ao assocciar o suicídio de um empresário em um evento onde estavam presentes o governador do Sergipe, Belivaldo Chagas Silva (PSD), e o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, à segurança de seu pai, o presidente Jair Bolsonaro

247 - Depois de criticar o general Augusto Heleno, ministro do Gabinete institucional de Segurança da Presidência da República, lançando a teoria de conspiração que teria como alvo o seu país, o presidente Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), voltou a usar as redes sociais para requentar o assunto.

Desta vez, Carlos compartilhou a notícia de que um empresário cometiu suicídio em um evento onde estavam presentes o governador do Sergipe, Belivaldo Chagas Silva (PSD), e o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e escreveu: "Mais uma falha de segurança. Seria bom a segurança do Presidente ficar mais atenta".

Um seguidor o alertou: "O empresário já fez parte do governo de SE, é conhecidíssimo na região. O sujeito se suicidou. Seu pai sequer estava lá! Nao seja louco! Mais do que já é!". E ele respondeu: "Não me diga?! Conhecemos a isentosfera malandra e seu modus operandi!".

E outro internauta afirmou: "Que nada! Basta botar uma arma nas mãos de seu pai que ele saberá se defender. Afinal, o problema da segurança não é uma questão pessoal...?"

Na semana passada, Carlos ironizou o pedido de segurança feito pela deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ), após a Polícia Federal informar que um grupo preparava um plano para assassiná-la.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247