Carlos Bolsonaro surta após Congresso criminalizar fake news eleitoral

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) deu um chilique nas redes sociais, após o Congresso derrubar o veto de Jair Bolsonaro a penas mais vigorosas para quem propaga fake news nas eleições. “Quem ditará o que é fakenews ou não? Já sabemos! A liberdade de expressão sendo cerceada sob pretexto de palavras bonitas. Brasil virando Venezuela!”, disse

247 - O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) deu um chilique nas redes sociais, após o Congresso Nacional derrubar na noite desta qurta-feira (28) o veto de Jair Bolsonaro a penas mais vigorosas para quem propaga fake news nas eleições. A pena para quem divulgar notícias falsas com objetivo eleitoral será de dois a oito anos de reclusão. No entanto, a pena só será aplicada quando estiver comprovado que o acusado sabia da inocência do alvo da notícia falsa propagada.

“Quem ditará o que é fakenews ou não? Já sabemos! A liberdade de expressão sendo cerceada sob pretexto de palavras bonitas. Brasil virando Venezuela!”, escreveu o parlamentar no Twitter.

O filho 02 do presidente ainda compartilhou uma imagem do movimento “Avança Brasil” dizendo que “Caiu a máscara! Haddad multado por impulsionar fake news”. 

No ano passado houve uma campanha ilegal contra o então presidenciável do PT, Fernando Haddad, financiada por empresas e que se baseou na divulgação de fake-news (notícias falsas) no WhatsApp para prejudicar o ex-prefeito e favorecer Bolsonaro, conforme denunciou uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo. 

A matéria apontou que cada contrato chega a R$ 12 milhões e, entre as empresas compradoras, está a Havan. 




Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247