CNJ nega pedido da OAB para afastar Bretas, juiz da Lava Jato no Rio

O juiz Marcelo Bretas é alvo de uma reclamação disciplinar aberta na semana passada, após ser revelado que o juiz teria interferido na negociação de delações premiadas em diversos casos

Juiz Marcelo Bretas
Juiz Marcelo Bretas (Foto: ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Conselho Nacional de Justiça negou nesta sexta-feira, 11, um pedido da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para afastar o juiz Marcelo Bretas do cargo. A corregedora nacional de Justiça Maria Thereza de Assis Moura afirmou que o afastamento de magistrados, de maneira urgente, é uma "medida excepcionalíssima", destacando que, até agora, os "elementos fornecidos não permitem uma perspectiva do todo".

Bretas, juiz da Lava Jato do Rio de Janeiro, é alvo de uma reclamação disciplinar aberta na semana passada, após ser revelado que o juiz teria interferido na negociação de delações premiadas nos casos de Fernando Cavendish, Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo e tentado atrair a investigação sobre Paulo Preto, que tramita em São Paulo, para a 7ª Vara Federal Criminal do Rio. 

Bretas também é acusado de ter agido para prejudicar Eduardo Paes na eleição para o governo fluminense contra Wilson Witzel (então aliado de Jair Bolsonaro), em 2018.

Apesar de ter negado o pedido da OAB, a corregedora Maria Thereza pediu que Bretas se explique à corregedoria. Ela quer que o juiz informe a data em que foi firmado o acordo com Cavendish, bem como os advogados envolvidos no caso, além de outros detalhes. O prazo para a resposta será de 20 dias após a intimação.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email