Colaboradora de candidata trans é agredida com mordidas em São Paulo

Militante transexual e colaboradora da campanha da candidata à vereadora Erika Hilton (PSOL), Patrícia Borges foi agredida com golpes de barra de ferro e mordidas na Avenida Paulista

Patrícia Borges foi violentada durante ato de campanha em São Paulo
Patrícia Borges foi violentada durante ato de campanha em São Paulo (Foto: Reprodução (Twitter))
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Militante transexual e colaboradora da campanha da candidata à vereadora Erika Hilton (PSOL), Patrícia Borges foi agredida com golpes de barra de ferro e mordidas na Avenida Paulista quando ofereceu o material de campanha para uma mulher que não teve a sua identidade revelada.  

"Ela me disse 'eu não vou votar em travesti' e começou a me xingar. Logo depois ela voltou com um 'pau de selfie' de ferro e me agrediu. Eu consegui segurar, e um outro rapaz, que era da banca de jornal de onde ela pegou o objeto, me ajudou", afirmou ela em entrevista ao portal Uol

Travesti assim como a colaboradora, Erika Hilton afirmou que a campanha não permitirá agressões e que irão "ocupar todos os espaços" com os seus "corpos trans e pretos".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247