Comerciante é preso depois de prometer churrasco grátis a 'quem matar Doria'

O dono de uma churrascaria na zona sul de São Paulo foi preso ao prometer um ano de churrasco grátis para quem matasse o governador João Doria (PSDB). O tucano tem sido criticado pelo setor de bares e restaurantes por causa das restrições relacionadas à pandemia do coronavírus

Governador de São Paulo, João Doria (PSDB)
Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) (Foto: Reprodução - Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O dono da churrascaria La Casa de Parrilla, na Vila Mariana, zona sul de São Paulo, foi preso nessa quinta-feira (4), depois de prometer um ano de churrasco grátis para quem matasse o governador João Doria (PSDB).

O chefe do Executivo paulista está sendo criticado pelo setor de bares e restaurantes após ter estabelecido um regime híbrido de funcionamento das fases do Plano São Paulo de retomada econômica.

Segundo o portal Uol, policiais do Corpo Especial de Repressão ao Crime Organizado (Cerco) conduziram o comerciante, de 40 anos, para o 96º Distrito Policial, no bairro de Itaim Bibi, zona sul da capital. O rapaz, que não teve o nome revelado, prestou depoimento e foi solto. 

A autoridade policial de plantão pediu a apreensão da lousa onde estava escrita a mensagem e a encaminhou ao Jecrim (Juizado Especial Criminal).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email