Câmara aciona STF contra Cremesp em defesa de Padilha, vítima de censura

Conselho Regional de Medicina de São Paulo entrou com sindicância contra o deputado Alexandre Padilha, que é médico, após ele criticar mudanças da política de saúde mental do governo

Alexandre Padilha
Alexandre Padilha (Foto: Agência Câmara)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) entrou com sindicância contra o deputado Alexandre Padilha (PT-SP), que também é médico, após ele criticar mudanças da política de saúde mental do governo. A denúncia foi feita pelo próprio deputado em suas redes sociais.

“Cremesp tenta me censurar após eu ter feito uma fala crítica às mudanças da política de Saúde Mental do governo federal, em fevereiro de 2019, em um ataque direto às conquistas adquiridas pela luta antimanicomial”, escreeu Padilha.

“Quem quer me silenciar ignora a história da luta antimanicomial. Por isso abriram um processo de sindicância, em uma tentativa de censurar uma fala crítica às ações do governo e às práticas que retomam os tempos sombrios de manicómios legitimados pelo estado”, acrescentou. 

Padilha ainda informou que a “Câmara dos deputados entrou com uma ação no STF para barrar o processo. Isso é um ato de censura a um deputado, eleito pelo povo, e que emitiu uma crítica ao governo federal com base em argumentos médicos e em diálogo com a história da militância da Saúde mental”. 

Veja: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email