Cônsul alemão é preso por suspeita de matar o marido no Rio de Janeiro

Uwe Herbert Hahn foi preso em flagrante neste sábado (6), suspeito da morte do marido, o belga Henri Maximillen Biot

www.brasil247.com - Panorama da cidade do Rio de Janeiro com destaque para as montanhas do Corcovado e Pão de Açúcar
Panorama da cidade do Rio de Janeiro com destaque para as montanhas do Corcovado e Pão de Açúcar (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasi)


247 - O cônsul alemão Uwe Herbert Hahn foi preso em flagrante neste sábado (6), no Rio de Janeiro, suspeito pela morte do marido, o belga Henri Maximillen Biot, de 52 anos, informa reportagem da CNN.

Biot foi encontrado morto na noite de sexta-feira (5) na cobertura onde o casal morava, no bairro de Ipanema, a zona sul do Rio. Policiais militares e bombeiros foram chamados inicialmente para socorrer uma vítima de mal súbito.

Segundo o delegado Antenor Lopes, diretor do Departamento Geral de Polícia da Capital, o cônsul alegou que o marido havia sofrido uma queda e batido a cabeça. “O corpo tem múltiplas lesões e a causa da morte é um traumatismo na nuca. A gente entende que a versão dele é incompatível com as provas produzidas pela perícia”, descreveu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Uwe Herbert Hahn foi abordado por policiais quando estava no Instituto Médico-Legal para fazer a liberação do corpo do marido e seguiu para a delegacia. O entendimento de que era um caso de autuação em flagrante foi da delegada Camila Lourenço, da 14º Delegacia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email