Contra Bolsonaro, Erika Hilton propõe criação do Dia em Defesa da Vacina e das Trabalhadoras da Saúde

“É um ato simbólico para provocar reflexos concretos, de reflexão dia após dia, ano após ano. Um povo que não tem marcos históricos, não se lembra da sua história e pode repeti-la mais facilmente”, afirma a vereadora

Erika Hilton e Monica Calazans
Erika Hilton e Monica Calazans (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - 17 de janeiro de 2020. A data já entrou para a história como o dia em que a primeira brasileira recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em território nacional. Essa brasileira é Monica Calazans, enfermeira negra que atua na linha de frente do combate ao coronavírus no hospital Emílio Ribas, em São Paulo.

O início da vacinação, entretanto, ocorre em meio a uma disputa política e narrativa, alimentada pelo bolsonarismo, que nega a ciência e incentiva as pessoas a não se vacinarem. Na cidade de São Paulo, por exemplo, negacionistas já fizeram, por mais de uma vez, atos e encenações pregando contra a “vachina”, termo pejorativo a que eles se referem à vacina do Butantan.

Com o intuito de valorizar a ciência, os profissionais de saúde e contribuir para que a data da primeira aplicação de vacina contra a Covid não seja apenas uma notícia de jornal, a vereadora Erika Hilton (PSOL-SP), primeira mulher trans e negra da história a se eleger para a Câmara Municipal paulistana e mulher mais votada do Brasil na última eleição, anunciou que apresentará um projeto de lei para tornar o dia 17 de janeiro o “Dia Municipal em Defesa da Vacina e das Trabalhadoras da Saúde – Monica Calazans”.

Leia mais na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email