Copacabana deve ter público maior no réveillon e número menor de PMs

O porta-voz da Polícia Militar do estado do Rio de Janeiro, major Ivan Blaz, afirmou que, embora o efetivo geral da PM tenha aumentado em quase 20% em 2017, Copacabana terá quase 100 policiais a menos este ano; a prefeitura estima que 3 milhões de pessoas participem da festa no bairro; neste réveillon, Copacabana contará com a atuação de 1.822 policiais e 64 viaturas fazendo o patrulhamento da região; no ano passado, 1.910 fizeram a segurança na festa

Reveillon na Praia de Copacabana Foto: Gabriel Monteiro | Riotur
Reveillon na Praia de Copacabana Foto: Gabriel Monteiro | Riotur (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - O porta-voz da Polícia Militar do estado do Rio de Janeiro, major Ivan Blaz, afirmou que, embora o efetivo geral da PM tenha aumentado em quase 20% em 2017, Copacabana terá quase 100 policiais a menos este ano. A prefeitura estima que 3 milhões de pessoas participem da festa no bairro. Neste réveillon, Copacabana contará com a atuação de 1.822 policiais e 64 viaturas fazendo o patrulhamento da região. No ano passado, 1.910 fizeram a segurança na festa. O esquema especial de segurança no bairro começa às 8h de domingo (31) e vai até as 18h de segunda-feira (1).

"Fizemos uma reengenharia para poder garantir a segurança de toda a população. Embora a expectativa de público seja maior, este ano vamos contar com o apoio da tecnologia, com um drone, um helicóptero e a instalação do Centro Integrado de Comando e Controle Móvel, que vai compensar a redução do efetivo", disse Blaz.

Os trios do programa Rio + Seguro (formado por dois guardas municipais e um PM) também vão auxiliar na segurança do bairro.

Trinta torres de observação estarão posicionadas na orla de Copacabana, sendo 15 na areia e 15 no calçadão.

A partir das 18h de domingo, o Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) atuará nos 24 pontos de bloqueio, em Botafogo, Ipanema e Flamengo, em apoio à CET-Rio. O Grupamento Especial Tático em Moto Patrulhamento (GETEM) vai trabalhar nas ruas em bairros de acesso à região da orla da Zona Sul.

Também haverá um Grupamento Aeromóvel (GAM), equipado com câmeras, para monitorar os principais pontos da capital fluminense. As imagens serão transmitidas em tempo real para o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel (CICCM). A Unidade de Controle de Distúrbios (UCD) também ficará junto ao CICCM.

Haverá ainda um esquema de plantão especial no Centro Integrado de Comando e Controle Móvel (CICC), na Cidade Nova, para acompanhar em tempo real as imagens geradas tanto pelas câmeras do helicóptero do GAM como pelas demais câmeras instaladas em diferentes pontos da cidade. Estarão atuando forma coordenada representantes das Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, CET-Rio, Guarda Municipal e Centro de Operações Rio (COR).

O Batalhão de Policiamento em Áreas Turistístcas (BPTur) terá um posto no CICCM com policiais bilíngues. Também reforçará o patrulhamento em Copacabana e em outros pontos turísticos da cidade, com a Praça Mauá, na Zona Portuária, onde estão desembarcando o turistas vindo em cruzeiros.

 

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247