Corinthians repudia ação da PM em caso de torcedor detido por protestar contra Bolsonaro

O Corinthians divulgou nota oficial hoje repudiando ação da Polícia Militar, que retirou um torcedor da arquibancada no clássico contra o Palmeiras no último domingo, em Itaquera, por gritar palavras contra Jair Bolsonaro

247 - O Corinthians divulgou nota oficial hoje repudiando ação da Polícia Militar, que retirou um torcedor da arquibancada no clássico contra o Palmeiras no último domingo, em Itaquera, por gritar palavras contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL)

Entenda: 

Em publicação no Facebook na madrugada desta segunda-feira (5), o vendedor Rogério Lemes Coelho afirma que foi preso neste domingo (4) ao gritar palavras contra Jair Bolsonaro no clássico entre Corinthians e Palmeiras, no Itaquerão, em São Paulo.

“Gente boa do meu Brasil, hoje entrei na Arena Corinthians expondo minha opinião contra o atual governo e olha o q aconteceu!!! Fui preso!Humilhado! Algemado!!”, afirma Rogério, que compartilhou imagem do Boletim de Ocorrência. Leia mais aqui

Leia a íntegra da nota: 

A Arena e o Sport Club Corinthians Paulista vêm a público repudiar o episódio que resultou na prisão do torcedor Rogério Lemes Coelho durante o jogo ocorrido no último domingo (04) contra o Palmeiras na Arena Corinthians, após sua manifestação contra o Presidente da República. O clube historicamente reitera seu compromisso com a democracia e a defesa do direito constitucional de livre manifestação, desde que observados os princípios da civilidade e da não violência. A agremiação lembra que diferentes autoridades, entre elas o presidente do clube, já foram alvo de manifestações da torcida durante os mais variados eventos esportivos realizados no local e o episódio caracteriza-se como um grave atentado às liberdades individuais no Estado Democrático de Direito.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247