Covas diz que PT e PSOL têm a mesma raiz e nega que seu adversário seja ‘um radical’

O Prefeito de São Paulo, Bruno Covas, candidato à reeleição pelo PSDB, afirmou que Guilherme Boulos tem a mesma raiz do PT, ressaltando uma qualidade que nem Boulos nem o PT escondem. Ao contrário, não só não se atacaram no primeiro turno, como estão juntos na campanha do segundo

Bruno Covas e Guilherme Boulos
Bruno Covas e Guilherme Boulos (Foto: Patrícia Cruz | RS via Fotos Publicas)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em entrevista à Folha de S.Paulo, o prefeito de São Paulo e candidato à reeleição, Bruno Covas, na tentativa de criticar Guilherme Boulos, do PSOL, associou-o ao Partido dos Trabalhadores, que, de acordo com Covas, tem a mesma raiz, o que pode ser recebido como elogio uma vez que os dois partidos estão juntos na campanha do segundo turno.

Ao mesmo tempo, mostra dificuldade de explicar o apoio de Celso Russomanno, candidato bolsonarista derrotado no primeiro turno. Sobre isso, diz que se trata de escolha normal de segundo turno.

Bruno Covas acha que o resultado eleitoral mostra o fortalecimento de partidos de centro direita, mas considera cedo para afirmar se isto vai se refletir nas eleições de 2022.

O repórter questionou: "O sr. disse que não é biruta de aeroporto e que nunca apoiou o Bolsonaro. Mas quando circula aquela selfie com o sr. bem à vontade com o presidente, e com o apoio do Celso Russomanno [que foi o candidato do Planalto], não fica uma imagem contraditória para o eleitor?" Bruno Covas respondeu que "uma coisa é ser educado. Uma coisa é, como prefeito da cidade, cumprimentar o presidente, o que não tem nenhuma relação com concordar com o que ele faz ou fala".

Covas tentou justificar que é apoiado pelo candidato bolsonarista, dizendo que "o segundo turno é outra eleição, e eles se identificaram mais com a nossa candidatura. Tentou justificar também a distância que tomou durante a campanha do governador João Doria, com alto índice de rejeição em São Paulo.

Depois de ter iniciado no início da campanha do segundo turno, que Boulos é um radical, Bruno Covas agora nega que tenha dito isso. "Eu não falei que ele é um radical. Eu falei que São Paulo vai vencer os radicais".

Leia a íntegra

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247