Cristiane Brasil usa assessora para pagar dívida trabalhista

, por Gisele Federicce

247 - O pagamento de uma dívida trabalhista da nova ministra do Trabalho do governo Michel Temer, Cristiane Brasil (PTB-RJ), para quitar o acordo firmado com um ex-motorista, tem saído da conta de uma funcionária lotada em seu gabinete na Câmara dos Deputados.

Cristiane foi condenada a pagar R$ 14 mil a Leonardo Eugênio de Almeida Moreira, que trabalhava 15 horas por dia sem carteira assinada para a deputada, conforme alegou no processo.

A dívida foi dividida em dez parcelas e começou a ser paga em maio do ano passado, mas os R$ 1,4 mil mensais saem da conta bancária de Vera Lúcia Gorgulho Chaves de Azevedo, que atua como assessora parlamentar, aponta reportagem do jornal O Globo neste sábado 6.

É um absurdo. O dinheiro sai da conta dessa pessoa e entra na do escritório (para ser repassado ao motorista) ao invés de sair da conta da Cristiane Brasil", comentou o advogado do ex-funcionário de Cristiane, Carlos Alberto Patrício de Souza.

"Cabe à ministra esclarecer os motivos pelos quais uma assessora parlamentar efetua o pagamento, cuja devedora é a própria ministra", cobrou.

Também lê:

Jovem de 17 anos de Paraisópolis diz que policial lhe desferiu uma garrafada. Ele tomou 50 pontos no rosto

Uma jovem moradora de Paraísópolis relatou a violência que sofreu da polícia. Ela, que tem 17 anos, disse que os 50 pontos que precisou...

‘Não é o funk, é uma perseguição à quebrada’, diz morador de Heliópolis sobre morte em ação policial

Observatório de Olho na Quebrada aponta que em 6 anos, 37 pessoas foram mortas pela polícia no local; caso aconteceu no mesmo dia...

Caminhão de carne é saqueado na Feira de Acari, no Rio de Janeiro

A carestia que fez subir o índice de inflação de novembro, vai acumulando potencial de tensão social no país. Um caminhão de carne...

Justiça suspende reforma da Previdência de Doria

O desembargador Alex Zilenovski, do Tribunal de Justiça de São Paulo, atendeu a um pedido do deputado Emídio de Souza (PT-SP) e dos...

Loggi terá que reconhecer vínculo trabalhista com motoboys após determinação da Justiça

A jornada de trabalho dos motoboys que fazem entregas pela Loggi terá de ser limitada a oito horas e os funcionários deverão ter...