Crivella diz que Igreja Universal não influenciará o seu governo

O candidato a prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella (PRB) garantiu que a Igreja Universal não terá influência em suas políticas sociais e educacionais; "Quem vai falar isso vão ser meus adversários, porque não têm o que falar", disse; "O prefeito vai governar para todos", afirmou o postulante, acrescendo que nunca recebeu dinheiro da igreja para a campanha

O candidato a prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella (PRB) garantiu que a Igreja Universal não terá influência em suas políticas sociais e educacionais; "Quem vai falar isso vão ser meus adversários, porque não têm o que falar", disse; "O prefeito vai governar para todos", afirmou o postulante, acrescendo que nunca recebeu dinheiro da igreja para a campanha
O candidato a prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella (PRB) garantiu que a Igreja Universal não terá influência em suas políticas sociais e educacionais; "Quem vai falar isso vão ser meus adversários, porque não têm o que falar", disse; "O prefeito vai governar para todos", afirmou o postulante, acrescendo que nunca recebeu dinheiro da igreja para a campanha (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - O candidato a prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella (PRB) garantiu nesta quarta-feira (21) que a Igreja Universal não terá influência em suas políticas sociais e educacionais. "Quem vai falar isso vão ser meus adversários, porque não têm o que falar", disse. "O prefeito vai governar para todos", afirmou o postulante, acrescendo que nunca recebeu dinheiro da igreja para a campanha.

Questionado sobre seu programa para a reurbanização das comunidades, o candidato afirmou ser a favor de remoção apenas em caso de risco. "Precisamos reurbanizar, é uma coisa possível de fazer. Agora, nas áreas de risco, nós não podemos deixar as pessoas morando. É melhor para o município reformar a casa do que fazer em locais distantes", disse.

Na avaliação do candidato, é preciso fazer um grande pacto para tornar a área turística da cidade em uma área limpa e segura. "Nós vamos arrecadar muito ISS", disse. Segundo ele, essa será uma importante fonte de aumento da receita para cuidar da cidade toda. "A gente precisa cuidar da nossa vitrine".

Ao comentar sobre a educação, Crivella disse que pretende gerar 40 mil vagas na pré-escola e 20 mil nas creches por meio de parceria com o setor privado. Ele também disse que lutará pelos direitos das minorias. "A Parada Gay é uma expressão democrática", disse.

O postulante afirmou que não sabe quais secretarias extinguirá e admitiu que tem medo de perder votos caso adiante quais delas serão extintas. "Muitas dessas indicações são políticas, nós precisamos reduzir. Não posso adiantar", afirmou.

Ele falsou sobre o Uber e disse que os taxistas levaram um "golpe terrível" com o aplicativo. "Farei todo esforço para que o táxi tenha uma sobrevivência digna e honesta", afirmou

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247