Damous reassume de forma definitiva mandato de deputado

Wadih da Damous (PT-RJ) reassumiu seu mandato parlamentar nesta semana, com disposição de continuar na luta contra os "retrocessos impostos pelo governo ilegítimo de Michel Temer"; “Estou de volta e de forma definitiva para um mandato combativo, um mandato de enfrentamento com o Estado de exceção. Vamos continuar denunciando o arbítrio judicial, denunciando o Ministério Público e os desmandos da Polícia Federal”, afirmou; ele assume a vaga deixada pelo deputado Fabiano Horta (PT-RJ), que vai comandar por quatro anos o município de Maricá, no Rio de Janeiro

Wadih Damous
Wadih Damous (Foto: Valter Lima)

247 - O deputado federal Wadih da Damous (PT-RJ) reassumiu seu mandato parlamentar nesta quarta-feira (28), com disposição de continuar na luta contra os "retrocessos impostos pelo governo ilegítimo de Michel Temer". “Estou de volta e de forma definitiva para um mandato combativo, um mandato de enfrentamento com o Estado de exceção. Vamos continuar denunciando o arbítrio judicial, denunciando o Ministério Público e os desmandos da Polícia Federal. Enfim vamos fazer um mandato que todos esperam de mim: combatividade, qualidade, ética e muita disposição. É disso que nós precisamos”, afirmou.

Uma das principais batalhas, adiantou Wadih Damous, será contra a reforma trabalhista proposta neste mês pelo governo sem voto de Temer. “O governo golpista quer restituir o mundo do trabalho há antes de Getúlio Vargas, um retrocesso sem precedentes na história do Brasil”, criticou o deputado. Pela proposta do governo Temer haverá prevalência dos acordos entre trabalhadores e empregados sobre os direitos assegurados pela legislação trabalhista (CLT); regulamenta a jornada diária de trabalho de 12 horas e ampliação o contrato temporário de trabalho.

“Vamos fazer também o enfrentamento para minimizar os efeitos da PEC 55/16, que estabeleceu a barbárie no País ao congelar investimentos públicos, sobretudo em saúde e educação, acrescentou o deputado do PT-RJ.

Outra bandeira do deputado Damous será as Diretas Já. “Hoje o que eu acho que empolga e reúne todos os movimentos - e é uma necessidade do momento em que o Brasil está vivendo - é a bandeira das Diretas Já. Esse governo não tem mais como se manter sob qualquer aspecto. Por menos de um ano de governo essa camarilha que tomou de assalto o poder já se configura como pior governo da história do Brasil”, afirmou. 

Wadih Damous afirmou disse que não se pode aceitar, caso o governo Temer caia, a escolha indireta de um novo presidente da República. “Não podemos aceitar que, esse governo cair, como parece que vai cair, que ele seja substituído um por outro governante ilegítimo, por um presidente que não tenha um plano das urnas, que não seja ungido do voto popular”, defendeu.

Damous assumiu de forma definitiva a vaga deixada pelo deputado Fabiano Horta (PT-RJ), que vai comandar por quatro anos o município de Maricá, no Rio de Janeiro. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247