Decisão do juiz Bretas que põe Cabral pela 7ª vez no banco dos réus tem 6 páginas

A sétima ação penal aceita pelo juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, contra o ex-governador Sérgio Cabral é baseada em  supostas fraudes e cartel nas licitações da reforma do Maracanã para a Copa 2014 e do PAC-Favelas; em seis páginas o juiz explica os motivos que o fizeram aceitar  a mais nova denúncia contra Cabral

Rio de Janeiro - O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral é levado preso na operação Lava Jato em viatura da Polícia Federal na sede na Praça Mauá (Fernando Frazão/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral é levado preso na operação Lava Jato em viatura da Polícia Federal na sede na Praça Mauá (Fernando Frazão/Agência Brasil) (Foto: Voney Malta)

Rio 247 – O juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Federal Criminal do Rio, em uma decisão de seis páginas, abriu nova ação penal contra o ex-governador Sérgio Cabral. Ele é acusado de fraudes nas licitações da reforma do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014 e do PAC-Favelas.

Com essa decisão, Cabral vira réu pela sétima vez, ao lado de outros dezenove acusados. A origem da nova denúncia são as Operações Calicute e Saqueador.

Leia reportagem publicada no blog do Fausto Macedo (aqui) e leia a decisão do juiz Bretas (aqui).

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247