Defensoria dá prazo para que Rio pague a servidores

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro está expedindo ofício às Secretaria de Fazenda e de Planejamento para que informem - em 24 horas - a data de pagamento da segunda parcela dos salários dos servidores ativos, inativos e pensionistas do estado, bem como o valor restante para quitação do salário de junho; a medida, na avaliação da Defensoria Pública, é necessária para que o órgão possa, a partir da resposta, tomar as medidas judiciais cabíveis visando garantir o pagamento do funcionalismo

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro está expedindo ofício às Secretaria de Fazenda e de Planejamento para que informem - em 24 horas - a data de pagamento da segunda parcela dos salários dos servidores ativos, inativos e pensionistas do estado, bem como o valor restante para quitação do salário de junho; a medida, na avaliação da Defensoria Pública, é necessária para que o órgão possa, a partir da resposta, tomar as medidas judiciais cabíveis visando garantir o pagamento do funcionalismo
A Defensoria Pública do Rio de Janeiro está expedindo ofício às Secretaria de Fazenda e de Planejamento para que informem - em 24 horas - a data de pagamento da segunda parcela dos salários dos servidores ativos, inativos e pensionistas do estado, bem como o valor restante para quitação do salário de junho; a medida, na avaliação da Defensoria Pública, é necessária para que o órgão possa, a partir da resposta, tomar as medidas judiciais cabíveis visando garantir o pagamento do funcionalismo (Foto: Leonardo Lucena)

Nielmar de Oliveira - Repórter da Agência Brasil

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro está expedindo ofício nesta quarta-feira (15) às Secretaria de Fazenda e de Planejamento para que informem - em 24 horas - a data de pagamento da segunda parcela dos salários dos servidores ativos, inativos e pensionistas do estado, bem como o valor restante para quitação do salário de junho.

A medida, na avaliação da Defensoria Pública, é necessária para que o órgão possa, a partir da resposta, tomar as medidas judiciais cabíveis visando garantir o pagamento do funcionalismo.

Ontem (14), foram pagos 70% da folha salarial dos servidores públicos. Na oportunidade, o governo, alegando o agravamento da crise financeira, informou que teria que parcelar os vencimentos de maio dos servidores. Os funcionários ativos da Secretaria de Educação receberam integralmente os vencimentos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247