Delegado diz que polícia foi cooptada pelo fascismo

Orlando Zaccone diz que “a polícia infelizmente foi cooptada pelo discurso fascista, que diz que os policiais são mal recebidos pela esquerda e pelos movimentos sociais. O discurso é: ‘eles não gostam da polícia, mas nós gostamos’”

(Foto: Pam Santos)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - “Quem estiver nas ruas defendendo a pauta do governo, mesmo armado ou com um taco de beisebol, vai ser tratado com respeito. Quem estiver nas ruas fazendo oposição, vai ser construído como terrorista”. A advertência é do delegado da Polícia Civil de São Paulo, Orlando Zaccone, em entrevista a Fernanda Mena, na Folha de S. Paulo. Co-fundador do Movimento dos Policiais Antifascistas ele afirma que “a polícia infelizmente foi cooptada pelo discurso fascista, que diz que os policiais são mal recebidos pela esquerda e pelos movimentos sociais. O discurso é: ‘eles não gostam da polícia, mas nós gostamos’”.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247