Deputadas do PSOL pedem cassação de bolsonarista que produziu dossiê de antifascistas

A bancada do PSOL na Alesp entrou com pedido de cassação do mandato do deputado bolsonarista Douglas Garcia (PSL-SP), classificando o dossiê divulgado pelo parlamentar com nomes de pessoas autodenominadas "antifas" como "um claro estímulo à perseguição"

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - As deputadas estaduais pelo PSOL-SP Isa Penna e Mônica Seixas, da Bancada Ativista, entraram com pedido de cassação do mandato do deputado bolsonarista Douglas Garcia (PSL-SP). A informação é da jornalista Mônica Bergamo.

As parlamentares do PSOL classificaram o ato de Garcia, que anunciou em suas redes sociais ter um dossiê com nomes de pessoas autodenominadas "antifas" (antifascistas), como "um claro estímulo à perseguição das últimas manifestações em defesa da democracia".

A deputada Isa Penna também abriu uma representação no Ministério Público de São Paulo (MP-SP) pedindo que seja investigada a origem de dossiê.

"Douglas Garcia coletou informações pessoais de pessoas ideologicamente diferentes dele e divulgou tais informações com um intuito de intimidação e violência", afirma a representação enviada ao Ministério Público.

Na segunda-feira (1º), o Ministério Público de São Paulo abriu inquérito civil contra ele e Edson Salomão, presidente do Instituto Conservador e chefe de gabinete de Garcia, para investigar o uso de recursos públicos em suposto "gabinete do ódio" e na coleta de assinaturas para a criação do partido Aliança pelo Brasil, de Jair Bolsonaro (sem partido).

O objetio é apurar suposta prática de atos de improbidade administrativa por parte de Salomão, sob ciência e apoio do deputado estadual, ao utilizar computadores, internet e serviços da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo para promover manifestações de ódio contra figuras públicas nas redes sociais e divulgar postagens do Instituto Conservador.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247