Deputado bolsonarista anuncia a revolta da vacina em São Paulo

“Serei o primeiro no estado de São Paulo a levantar esse movimento de desobediência civil contra a obrigatoriedade da vacina do João Doria”, disse o deputado estadual Douglas Garcia

Douglas Garcia
Douglas Garcia (Foto: Alesp)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado estadual bolsonarista Douglas Garcia se revoltou contra a decisão do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que confrontou opinião de Jair Bolsonaro e defendeu a obrigatoriedade da vacina contra a Covid-19 no estado (o mais afetado pela pandemia).

O parlamentar anunciou que irá liderar um movimento contra a obrigatoriedade - algo parecido com a Revolta da Vacina no início do século passado. “Eu não vou ser obrigado a tomar vacina nenhuma”, afirmou em vídeo divulgado nas redes sociais. “Serei o primeiro no estado de São Paulo a levantar esse movimento de desobediência civil contra a obrigatoriedade da vacina do João Doria”, completou. 

Douglas ainda disse que se Doria “quiser ser cobaia da OMS [Organização Mundial de Saúde], cobaia da China [país que desenvolve vacina contra o novo coronavírus junto com o estado de São Paulo], tudo bem… ele que seja cobaia e leve toda sua família junto”.

O deputado ainda afirmou que enviou um ofício ao governo federal de Jair Bolsonaro pedindo para ele não libere dinheiro para a produção da vacina chinesa demandado pelo governo paulista. Ele se referiu ao produto como “vachina”, fazendo coro com os internautas e robôs bolsonaristas nas redes sociais.

O bolsonarista também falou que vai protocolar um decreto legislativo contra a obrigatoriedade e entrar com processo na Justiça para que, caso Doria obrigue o uso do produto, a ação seja derrubada.

Jair Bolsonaro também apareceu nas redes sociais contra a vacina obrigatória. Ele diz que “o governo federal não vê a necessidade de adotar tais medidas nem recomendará sua adoção por gestores locais” e que, portanto, o Ministério da Saúde não irá “impor ou tornar a vacinação obrigatória”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247