Deputado compara Moro a Al Capone por sonegar palestra em 2016

“Vamos buscar essas informações”, diz o deputado federal Rogério Correia (PT-MG), que já preparou os documentos para já na manhã desta segunda (5/8) entrar com requerimento oficial à Receita para saber quanto Moro deixou de declarar ao Fisco brasileiro

Rogério Correia e Sergio Moro
Rogério Correia e Sergio Moro (Foto: Câmara | Senado)

Por Rogério Correia (PT-MG) – O tema #MoroSonegador é um dos mais comentados nas redes sociais neste domingo 4 de agosto. Depois de denunciado em reportagem da parceria Folha de S. Paulo/Intercept, o ministro da Justiça, Sergio Moro, admitiu ter escondido dos órgãos competentes palestra dada a empresa privada. 

Essa omissão é ilegal e não pode ser justificada como apenas um “lapso”, como fez Moro à Folha. E mais: será que foi apenas essa palestra remunerada a não-declarada pelo ex-juiz? 

“Vamos buscar essas informações”, diz o deputado federal Rogério Correia (PT-MG), que já preparou os documentos para já na manhã desta segunda (5/8) entrar com requerimento oficial à Receita para saber quanto Moro deixou de declarar ao Fisco brasileiro.  

Seria um Al Capone à brasileira? Assim como o chefão da máfia americana nos anos 20 e 30, também denunciado por inúmeros outros delitos, o juiz parcial brasileiro seria pego por sonegação. E parece que não é coisa pequena não!...

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247