Desembargadora que atacou Marielle é eleita para o Órgão Especial do TJ-RJ

Dias após o assassinato de Marielle Franco, Marília Castro Neves afirmou nas redes que a vereadora tinha “engajamento com bandidos”

Marília Castro Neves /  Marielle Franco
Marília Castro Neves / Marielle Franco (Foto: Reprodução/Facebook | Mídia NINJA)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro Marília Castro Neves, que ganhou notoriedde após disparar ofensas nas redes contra a vereadora Marielle Franco dias após o assassinato da parlamentar, foi eleita nesta segunda-feira (30) integrante do Órgão Especial do TJ, segundo Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Marília foi eleita mesmo tendo sido condenada recentemente em uma ação por danos morais e com o CNJ abrindo um processo administrativo contra ela na semana passada. Em 30 de outubro, a desembargadora foi condenada pela 1ª Vara Cível do Rio de Janeiro a pagar indenização à família de Marielle por ter publicado nas redes após a morte da vereadora que ela tinha “engajamento com bandidos” e afirmando que ela havia “sido eleita pelo tráfico”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247