"Desgaste físico e mental": Vice renuncia à prefeitura em MG oito dias após morte do prefeito por Covid

Doutor Maurélio Carlos (PDT), eleito prefeito de Espera Feliz (MG), morreu um dia antes da posse; vice Rafael Peixoto (Cidadania) assumiu e ficou pouco mais de uma semana no cargo

Rafael Peixoto e Doutor Maurélio
Rafael Peixoto e Doutor Maurélio (Foto: (Divulgação))
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Fórum - Espera Feliz, cidade a 384 km de Belo Horizonte (MG), vive uma transição de prefeitura conturbada. Rafael Peixoto (Cidadania), que se elegeu como vice-prefeito e assumiu o comando do Executivo municipal após a morte do prefeito eleito, Doutor Maurélio Carlos da Silva (PDT), renunciou ao cargo nesta sexta-feira (8).

Peixoto permaneceu no cargo de prefeito por apenas 8 dias e, em carta sobre a renúncia divulgada nas redes sociais , alega desgaste físico, mental e “falta de compatibilidade” de tempo com sua profissão.

“A todo o tempo, desde as primeiras reuniões para se montar coligação para a eleição, sempre disse que meu momento pessoal, familiar e profissional não me possibilitaria assumir o cargo de Prefeito Municipal, mas por uma fatalidade, nunca antes vista em Espera Feliz, esse cargo veio a cair em minhas mãos”, escreveu o político.

Leia a íntegra na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247