Doria decide não demitir seu secretário, preso pela Lava Jato

O governador João Doria argumenta que “os fatos que fundamentaram a prisão de seu secretário de transportes, Alexandre Baldy, nada tem a ver com sua gestão na secretaria de Transportes”

Coletiva do Governo de SP e Área da Saúde. 29 de julho de 2020
Coletiva do Governo de SP e Área da Saúde. 29 de julho de 2020 (Foto: GOVSP)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - “João Doria não vai demitir o secretário de Transportes, Alexandre Baldy, preso hoje numa das fases da Lava-Jato. O governador paulista argumenta, em nota oficial, que os fatos que fundamentaram a prisão de Baldy nada tem a ver com sua gestão na secretaria de Transportes”, informa o jornalista Lauro Jardim, em sua coluna no jornal O Globo. 

Segundo nota oficial publicada pelo governador “os fatos que levaram as acusações contra Alexandre Baldy não têm relação com a atual gestão no Governo de São Paulo. Portanto, não há nenhuma implicação na sua atuação na Secretaria de Transportes Metropolitanos. Na condição de Governador de São Paulo, tenho convicção de que Baldy saberá esclarecer os acontecimentos e colaborar com a Justiça”. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247