Duvivier registra condução coercitiva de Picciani

O humorista e escritor Gregório Duvivier registrou o momento em que a Polícia Federal conduziu coercitivamente o presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani (PMDB), no desembarque do aeroporto do Santos Dumont, na manhã desta terça-feira (14), no Rio de Janeiro; "Chegando no Rio, recepção calorosa da PF", escreveu o colunista, que filmou Picciani sendo abordado por policiais ao deixar uma aeronave; o deputado Jair Bolsonaro (PSC) também registrou o momento 

O humorista e escritor Gregório Duvivier registrou o momento em que a Polícia Federal conduziu coercitivamente o presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani (PMDB), no desembarque do aeroporto do Santos Dumont, na manhã desta terça-feira (14), no Rio de Janeiro; "Chegando no Rio, recepção calorosa da PF", escreveu o colunista, que filmou Picciani sendo abordado por policiais ao deixar uma aeronave; o deputado Jair Bolsonaro (PSC) também registrou o momento 
O humorista e escritor Gregório Duvivier registrou o momento em que a Polícia Federal conduziu coercitivamente o presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani (PMDB), no desembarque do aeroporto do Santos Dumont, na manhã desta terça-feira (14), no Rio de Janeiro; "Chegando no Rio, recepção calorosa da PF", escreveu o colunista, que filmou Picciani sendo abordado por policiais ao deixar uma aeronave; o deputado Jair Bolsonaro (PSC) também registrou o momento  (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Jornal do BrasilO deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e o colunista da Folha de S. Paulo Gregorio Duvivier presenciaram o momento em que a Polícia Federal conduziu coercitivamente o presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani (PMDB), no desembarque do aeroporto do Santos Dumont, na manhã desta terça-feira (14), no Rio de Janeiro.

Picciani foi intimado a depor na Operação Cadeia Velha, deflagrada pela polícia nesta terça. Além dele, Paulo Melo e Edson Albertassi (PMDB-RJ) e outras dez pessoas foram conduzidas a sede da PF para depor por corrupção e outros crimes envolvendo a Alerj.

Os investigados com prisão preventiva decretada são os empresários Lélis Teixeira, Jacob Barata Filho e José Carlos Lavouras, investigados na Operação Ponto Final, além de Jorge Luiz Ribeiro, Carlos Cesar da Costa Pereira e Andreia Cardoso do Nascimento. Os presos temporários são Felipe Picciani, Ana Claudia Jaccoub, Marcia Rocha Schalcher de Almeida e Fabio Cardoso do Nascimento.

Bolsonaro parabenizou a Polícia Federal e o Ministério Público, e disse em um vídeo publicado em suas redes sociais que "a corrupção tem que ser combatida e tem de ser com radicalismo mesmo". "A gente espera que a Polícia Federal continue fazendo esse bom trabalho", acrescentou o deputado.

Duvivier disse estar feliz por ter presenciado um momento "tão aguardado pelo povo" do Rio. "Chegando no Rio, recepção calorosa da PF", escreveu o colunista, que filmou Picciani sendo abordado por policiais ao deixar uma aeronave. O colunista publicou uma foto antes do vídeo, sentado à frente de Picciani. Ambos estavam no mesmo voo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247