Eduardo Bolsonaro expõe racha com Kataguiri e o acusa de beneficiar a esquerda

"Derrubado o veto da lei que pune com 2 a 8 anos de prisão quem divulgar fake news. Parabéns dep. Kim Kataguiri @kimpkat (DEM-SP) por ter viabilizado esse instrumento que vai calar exatamente aqueles que não divulgam fake news. A esquerda comemorou no plenário, será por quê?", afirmou o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)

(Foto: MJS)

247 - O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) expôs o racha com o seu colega na Casa Kim Kataguiri (DEM-SP), do mesmo partido que apoia Jair Bolsonaro (PSL). 

"Derrubado o veto da lei que pune com 2 a 8 anos de prisão quem divulgar fake news. Parabéns dep. Kim Kataguiri @kimpkat (DEM-SP) por ter viabilizado esse instrumento que vai calar exatamente aqueles que não divulgam fake news. A esquerda comemorou no plenário, será por quê?", escreveu o filho de Bolsonaro no Twitter.

"A pena para quem divulgar fake news é o dobro da pena para quem comete um homicídio culposo.  Além disso, o que é fake news? Sabemos que nossos inimigo não tem caráter e mesmo falando a verdade eles nos processarão dizendo que estamos divulgando fake news", acrescentou. 

Na mesma rede social, o parlamentar no DEM-SP) afirmou que Eduardo Bolsonaro é um “deputado fantasma”, que só comparece ao plenário para bater cartão, classificando-o como “mimado e irresponsável”. 

Na campanha presidencial do ano passado houve um esquema ilegal financiado por empresas e que se baseou na divulgação de fake-news (notícias falsas) no WhatsApp para prejudicar o então candidato do PT ao Planalto, Fernando Haddad, e favorecer Jair Bolsonaro, conforme denunciou uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo. A matéria apontou, ainda, que cada contrato chega a R$ 12 milhões e, entre as empresas compradoras, está a Havan. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247