Eduardo Bolsonaro mente 5 vezes em tweet sobre incêndios na Austrália

Com um tweet, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou cinco mentiras sobre os incêndios na Austrália. A primeira foi dizer que não tem famoso protestando. Também acusou a organização WWF Brasil de ter feito apenas um post e ativista sueca Greta Thunberg – a quem chama de “pirralha maluca” – de não ter se manifestado sobre a catástrofe ambiental. Confira mais

(Foto: Câmara dos Deputados)

247 - Com apenas um tweet, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou cinco mentiras sobre os incêndios na Austrália. A primeira foi dizer que não tem famoso protestando. A segunda foi afirmar que a imprensa finge que nada acontece. Depois acusou a organização WWF Brasil de ter feito apenas um post. Na quarta mentira ele disse que o ICMBio, um órgão federal, não se manifestou sobre o assunto e, cinco, acusou a sueca Greta Thunberg – a quem chama de “pirralha maluca” – de sumiço.

“Quase MEIO BILHÃO de animais mortos no fogo da Austrália e não tem famoso protestando, a imprensa finge que nada acontece. Organizações como a WWF Brasil (só fez 1 post) e ICMBio quase nada ou nada falam, a pirralha maluca também sumiu. Curioso, né?”, criticou o deputado.

Sobre a primeira informação falsa, vale ressaltar, por exemplo, que dentre os famosos, o ator americano Leonardo DiCaprio anunciou a doação de US$ 3 milhões para a criação de um fundo como “resposta internacional aos incêndios catastróficos”, segundo noticiado na quinta-feira 9 pelo site da revista The Hollywood Reporter. Também anunciaram doações os cantores Elton John, Shawn Mendes, a banda Metallica, Pink, a socialite Kylie Jenner e a atriz Nicole Kidman. 

Além de afirmar que imprensa finge de conta não existir esta catátrofe ambiental na Austrália, o filho de Jair Bolsonaro acusou WWF Brasil de ter feito apenas um post, mas a organização não-governamental também publicou uma sequência de protestos. 

No caso do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, o ICMBio, não se trata de uma organização, mas sim, uma autarquia federal brasileira. O perfil da autarquia no Twitter está desatualizado, com postagens mais recentes que datam de fevereiro de 2019, início do governo Bolsonaro.

O parlamentar também acusou a ativista sueca Greta Thunberg de não se manifestar sobre o assunto. No Twitter, ela publicou:

"Nem mesmo catástrofes como essas parecem trazer ação política. Como isso é possível? Porque ainda não conseguimos estabelecer a conexão entre a crise climática e o aumento de eventos climáticos extremos e desastres naturais, como os #AustraliaFires. Isso é o que tem que mudar. Agora".

A ativista também fez postagem no Instagram. "A Austrália está pegando fogo. E o verão lá apenas começou. 2019 foi um ano de calor recorde e seca recorde. Hoje a temperatura fora de Sydney era de 48,9 ° C. Estima-se que 500 milhões de animais (mortos) estão mortos por causa dos incêndios florestais. Mais de 20 pessoas morreram e milhares de casas foram incendiadas. Os incêndios emitiram 2/3 das emissões nacionais anuais de CO2 das nações, de acordo com o Sydney Morning Herald. A fumaça cobriu geleiras na Nova Zelândia distante (!), Tornando-as quentes e derretendo mais rapidamente por causa do efeito albedo", disse..

"E ainda. Tudo isso ainda não resultou em nenhuma ação política. Porque ainda não conseguimos estabelecer a conexão entre a crise climática e o aumento de eventos climáticos extremos e desastres naturais, como os #AustraliaFires. Isso tem que mudar. E isso tem que mudar agora. Meus pensamentos estão com o povo da Austrália e os afetados por esses incêndios devastadores".

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247