Eike pode ter deixado Brasil com passaporte alemão, diz PF

Empresário Eike Batista ainda não foi localizado oficialmente pela Polícia Federal e será considerado foragido caso não entre em contato com as autoridades em "prazo curtíssimo"; de acordo com o delegado da PF Tacio Muzzi, há informações de que Eike, que foi alvo de prisão preventiva em nova fase da operação Lava Jato, teria deixado o país em 24 de janeiro com destino a Nova York, e o ex-bilionário pode inclusive ter utilizado um passaporte alemão para deixar o país; PF pode acionar o alerta vermelho da Interpol para pedir a prisão dele no exterior

Empresário Eike Batista ainda não foi localizado oficialmente pela Polícia Federal e será considerado foragido caso não entre em contato com as autoridades em "prazo curtíssimo"; de acordo com o delegado da PF Tacio Muzzi, há informações de que Eike, que foi alvo de prisão preventiva em nova fase da operação Lava Jato, teria deixado o país em 24 de janeiro com destino a Nova York, e o ex-bilionário pode inclusive ter utilizado um passaporte alemão para deixar o país; PF pode acionar o alerta vermelho da Interpol para pedir a prisão dele no exterior
Empresário Eike Batista ainda não foi localizado oficialmente pela Polícia Federal e será considerado foragido caso não entre em contato com as autoridades em "prazo curtíssimo"; de acordo com o delegado da PF Tacio Muzzi, há informações de que Eike, que foi alvo de prisão preventiva em nova fase da operação Lava Jato, teria deixado o país em 24 de janeiro com destino a Nova York, e o ex-bilionário pode inclusive ter utilizado um passaporte alemão para deixar o país; PF pode acionar o alerta vermelho da Interpol para pedir a prisão dele no exterior (Foto: Aquiles Lins)

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O empresário Eike Batista ainda não foi localizado oficialmente pela Polícia Federal e será considerado foragido caso não entre em contato com as autoridades em "prazo curtíssimo", após ter sido alvo de mandado de prisão em uma nova operação deflagrada nesta quinta-feira no âmbito da Lava Jato, afirmou a Polícia Federal.

De acordo com o delegado da PF Tacio Muzzi, há informações de que Eike teria deixado o país em 24 de janeiro com destino a Nova York, e o ex-bilionário pode inclusive ter utilizado um passaporte alemão para deixar o país.

Segundo o delegado, um advogado de Eike disse que o empresário irá se entregar às autoridades (leia aqui), mas se isso não acontecer logo a PF vai acionar o alerta vermelho da Interpol para pedir a prisão dele no exterior, afirmou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247