Eliane sugere que PMDB vai trocar Pezão por Paes

Vice-governador só teria chance na disputa ao governo do Rio "alavancado por um Cabral forte, e Cabral não está nada forte", analisa a colunista da Folha; segundo Eliane Cantanhêde, "se não morrer pela boca nem se afogar em algum escândalo, Eduardo Paes vai ser o cara no Rio"

Vice-governador só teria chance na disputa ao governo do Rio "alavancado por um Cabral forte, e Cabral não está nada forte", analisa a colunista da Folha; segundo Eliane Cantanhêde, "se não morrer pela boca nem se afogar em algum escândalo, Eduardo Paes vai ser o cara no Rio"
Vice-governador só teria chance na disputa ao governo do Rio "alavancado por um Cabral forte, e Cabral não está nada forte", analisa a colunista da Folha; segundo Eliane Cantanhêde, "se não morrer pela boca nem se afogar em algum escândalo, Eduardo Paes vai ser o cara no Rio" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio247 – "Aí tem", escreve Eliane Cantanhêde sobre o fato de o vice-presidente da República, Michel Temer, ter "enchido a bola" do prefeito do Rio, Eduardo Paes. "Com o desmoronamento de Cabral, quem será o próximo queridinho a ser fritado?", questiona, em sua coluna desta sexta-feira 13 na Folha de S.Paulo.

A tese de Eliane Cantanhêde é a de que o vice Pezão só teria chances na disputa ao governo do Rio em 2014 "alavancado por um Cabral forte, e Cabral não está nada forte". Enquanto outros partidos tentam alavancar nomes como Gilberto Gil (pelo PSB de Eduardo Campos e Marina Silva) e o técnico Bernardinho (pelo PSDB de Aécio Neves).

Nesse cenário, conclui, "o peixe graúdo é Eduardo Paes, que é do PMDB, foi do PSDB, engoliu o PT a seco e tem encontros regulares com o ex-senador Jorge Bornhausen, ex-DEM, mentor do PSD e simpatizante da candidatura Campos pelo PSB". Segundo Eliane, o atual prefeito "vai ser o cara no Rio", "se não morrer pela boca nem se afogar em algum escândalo".

Leia aqui a íntegra de sua coluna.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247