Elio Gaspari: racista do Leblon deveria botar a cara na vitrine e pedir desculpas públicas (vídeo)

O jornalista Elio Gaspari comenta o episódio racista envolvendo um casal que acusou injustamente um jovem negro de ter roubado uma bicicleta. "Identificado pelo vídeo, deveria botar a cara na vitrine, pedindo desculpas públicas"

(Foto: Reproução/Instagram)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Elio Gaspari, em sua coluna no jornal O Globo desta quinta-feira (16), comenta sobre mais um episódio racista, desta vez envolvendo um casal que acusou injustamente um jovem negro de ter roubado uma bicicleta. 

“Andando pelo Leblon, um casal de jovens viu um negro numa bicicleta elétrica. Ele julgou-se no direito de perguntar como o cidadão conseguira a bike. Esse miliciano avulso ganha uma passagem para se vacinar em Nova York se for capaz de provar que já abordou um branco ao volante de um carrão com o mesmo tipo de pergunta”, escreve o jornalista. 

Ele segue seu relato: “Num momento, o instrutor de surfe Matheus Nunes Ribeiro provou que não era ladrão. Convenceu-os de que era dono da peça e filmou o final da cena. O rapaz pediu desculpas três vezes, recebeu inúmeros palavrões e foi-se embora. Era um otário, pois, se estivesse confrontando um ladrão, poderia ter entrado numa fria. Mesmo no Leblon e, com muita probabilidade, num bairro da periferia, o negro poderia ter passado por maus momentos”.

PUBLICIDADE

Segundo Gaspari, “a calma do miliciano avulso e a prontidão com que se desculpou indicam que é um racista com tintas de boa educação. Identificado pelo vídeo, deveria botar a cara na vitrine, pedindo desculpas públicas. Não vale dizer que toma remédios tarja preta, como tem acontecido em casos similares”.

“Assim é o racismo de Pindorama. Sempre que o geógrafo Milton Santos entrava na primeira classe em voos internacionais de empresas brasileiras, a tripulação falava com ele em inglês. O miliciano avulso do Leblon e as pessoas capazes de pensar que um negro numa bicicleta elétrica é um ladrão devem ser lembrados de dois episódios ocorridos com uma família de negros americanos de Chicago”, compara. 

PUBLICIDADE

 Veja a cena:


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email